montanha ao por do sol
Carreira Desenvolvimento Pessoal

Deves focar no resultado ou no processo? Eis a resposta

Na tua carreira deves pensar nos resultados que queres atingir ou o processo que vais viver? No debate resultado ou processo, deves pensar nisto.

Durante a tua carreira profissional, vais gerir vários desafios. Novas funções e momentos de stress vão sempre aparecer. Até tens de aprender a trabalhar com pessoas que não conheces tão bem ou tu próprio estás a passar por uma má fase e não estás a conseguir trabalhar com os outros.

No teu trabalho, tu ou alguém vai estar sempre à espera de resultados

Basta pensar no que é que as empresas fazem. Para além de venderem os seus produtos, precisam de ter lucro. E como os custos de existir aumentam gradualmente todos os anos, cada negócio quer crescer. E por isso há imenso foco nos resultados.

Este resultados são os objetivos que tu ou o teu departamento têm de atingir. O teu esforço pode ser muito, mas se não concretizas os objetivo não há dinheiro para ninguém e o teu trabalho pode estar em risco.

Por isso, há profissionais que são muito orientado para resultados, especialmente aqueles que trabalham com marketing ou vendas. São proactivos, virados para ação e querem arregaçar as mangas e trabalhar para alcançar os objetivos. Não interessa muito como o vão conseguir, apenas querem chegar lá.

Ler mais: 7 técnicas de gestão de tempo para ser mais eficiente

Há também outras pessoas que se interessam mais no processo

Este tipo de profissionais percebem a importância dos objetivos, mas dão mais foco ao processo. O caminho que se faz até ao fim conta bastante, pois ao perceber que tipo de percurso se vai percorrer, consegue-se chegar ao objetivo trabalhando consistentemente todos os dias. Eles conseguem visualizar melhor os passos que têm de dar do que o objetivo. Já outros conseguem visualizar melhor o fim, do que os meios para lá chegar.

Entre resultados e processos em qual te deves focar?

De facto, precisas de ter ambas as skills, apesar de cada um de nós ter mais tendência para um.

Eu, por exemplo, sou muito focada em objetivos. Comecei a minha carreira profissional em vendas e, por isso, há uma cultura de resultados muito forte. Todos os dias penso “no que quero atingir hoje? No que vou trabalhar?”.

Tenho de ter uma clara visão para onde estou a ir. Há outras pessoas que se focam mais no dia-a-dia e questionam se o que estão a fazer está de acordo com o objetivo.

Ler mais: Como ser mais criativo com estas 5 técnicas

Quando se trata de resultado e processo, precisas dos dois

Se não tiveres um objetivo e não souberes qual é o resultado que se pretende, ficas sem norte.

Não ter resultado é fazer imensas coisas ao mesmo tempo sem saber qual é o propósito.

É como se tivesses sempre a consumir conteúdo ou fazer cursos online, a achar que estás a “ficar mais inteligente”, mas não sabes para quê. Se não souberes o que queres e para que queres, torna-se mais difícil construíres uma carreira que serve as tuas competências e os teus gostos.

Contudo, não podes focar-te só nos resultados. Teres também foco no processo é onde está o crescimento.

Muitas vezes, o foco total no resultado não te deixa saborear o momento e perceber que o quanto evoluíste desde o momento zero.

Como continuas a trabalhar dia após dia porque ainda não chegaste ao cume da montanha, vais ficar demasiado preso em pormenores. O caminho faz-se caminhando e, para chegar onde pretendes, tens de fazer esse caminho, sem atalhos. Há coisas que só vais saber se experimentares e há lições que só vais aprender quando enfrentares esses desafios.

Para saberes para onde vais deves saber qual o teu resultado e de que forma é que o processo te vai ajudar a chegar lá.

Quem está muito focado no resultado, avança sem medo, mas não se deixa envolver no processo de aprendizagem. Quem está muito focado no processo, nunca começa, pois fica preso em pormenores.

Como ter objetivos

Para definir objetivos, deves saber qual é o teu WHY, para avaliar o teu propósito, aquilo que te move. Deves também analisar os teus medos, o que te está a impedir de começar.

Não te esqueças também de analisar as ferramentas que precisas para começar. Por exemplo, se queres começar uma carreira em marketing digital, é importante rever que competências básicas necessitas, estudá-las e praticá-las para estares mais preparado para o teu objetivo.

Como viver o processo

Depois de teres o teu objetivo definido, pensa no processo. Não te foques nos detalhes que te vão impedir de continuar, mas sim nas lições que vais aprendendo.

Por exemplo, se estás a escrever um artigo de blog, olha para o processo e identifica qual é o momento mais chato para ti. É saber o que escrever? É fazer uma boa introdução ou conclusão? Ao teres um dia menos inspirador, podes lembrar o que diferente teve um dia em que te sentiste “mais inspirado”.

Além disso, focar no processo é saber que o teu vigésimo dia a fazer algo vai ser infinitamente melhor que o terceiro dia. Por isso, deves continuar. Para chegar a um cume, tens de passar por um vale.

Por isso, na tua carreira ou no teu projeto, lembra-te da importância de te focares no resultado, mas também viver o processo. É no momento de aprendizagem que vais testar os teus limites e sair da tua zona de conforto. Sonha grande e arregaça as mangas, melhorando consistentemente.

Sharing is caring!