mulher a pensar nos problemas do desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento Pessoal

Os problemas do desenvolvimento pessoal que devem ser falados

O desenvolvimento pessoal traz muitas vantagens, mas nem sempre a cultura fala sobre os seus problemas. Isto é aquilo que deves ter em conta.

A minha jornada de desenvolvimento pessoal começou há alguns anos e trouxe-me imensas coisas boas.

Esta jornada fez-me aprender muito sobre mim, os meus valores. Descobri a maneira como vejo o mundo e como mudar de perspetiva. Foquei-me em ler livros, praticar exercício físico, saber descansar. Apontei as minhas ideias de defini objetivos.

Fui a seminários fora de Portugal, conversei horas e horas com várias pessoas com diferentes histórias. E apliquei esses conhecimentos na minha carreira.

Mas o que é o desenvolvimento pessoal?

O desenvolvimento pessoal é um caminho que fazes. Esta jornada dá-te ferramentas para te conheceres a ti próprio e aos outros. A olhar para mundo sob os teus filtros e a empatizar mais com a perspetiva dos outros.

Porque é útil? Porque ajuda-te a ter uma melhor vida.

Tal como Tony Robbins diz, a qualidade da nossa vida é a qualidade das nossas relações

Como seres sociais, precisamos dos outros. É através dos outros que nos definimos e quando temos relações bonitas e saudáveis, vivemos melhor.

Ao pensarmos nesta mensagem, podemos desenvolvê-la em termos de motivação, inspiração, superação de desafios, sair da zona de conforto, desligar de quem quer controlar a vida.

Usares estas ferramentas na tua vida pode-te trazer muitas vantagens, paz, claridade, foco e talvez felicidade.

Contudo, existem problemas no desenvolvimento pessoal

Esta cultura das frases inspiracionais, do “nunca desistas” e do otimismo tem os seus problemas. Há muita gente que cai em discursos absolutistas, não dando margem para a mudança.

Há alguns “gurus” que focam demasiado na mensagem de “és tu que comandas a tua vida” que não se consegue relacionar com situações mais sensíveis e desiguais.

O discurso motivador parece ser motivador apenas para alguns, mascarando a dor e as facilidades que uns têm para conseguir o “sucesso” que sempre quiseram.

São problemas porque não te mostram o contexto total e pode-te induzir por um caminho que não é esse o objetivo. Estes são alguns problemas do desenvolvimento pessoal.

Ler mais: O que é o Desenvolvimento Pessoal + três passos para começar

“Tu és especial”

Na cultura do automelhoramento, muito de foca no “potencial”. O potencial que tens de ser incrível e de fazer imensas coisas. A maneira como tu és especial e diferente de todos os outros. Os síndromes da grandeza que tens de criar uma empresa para ser bem sucedido.

A verdade é que tu não és especial. És diferente de qualquer ser humano e isso é que te torna especial. Contudo, não tens de ser grande como os outros o definem. Tens de ser como tu o defines.

Para algumas pessoas, sucesso é poder levar os filhos ao futebol ao fim-de-semana. Para outros é ter uma vida confortável que lhe permita ficar em casa a ler. E ainda outros querem passar a vida a viajar, sem casa fixa, a descobrir o mundo.

Tu és assim tão especial. Vais fazer muita coisa como qualquer outra pessoa: comer, viver, ter prazer, socializar, viajar, comprar, consumir. Aquilo que escolhes ser e fazer é o que te torna especial.

Não procures ser especial em ordem de gradeza. Procura viver a vida que tu queres. Se isso é criar uma empresa multinacional ou ser multimilionário, que o seja. Mas fá-lo porque é o que te chama, não porque é o que todos querem.

Não falar sobre desigualdade

Um dos maiores problemas do desenvolvimento pessoal é não falar do sistema social.

É percetível porque não o faz. Por se focar muito no potencial do indivíduo, existe a cultura de nãos eres vítima. Não sejas ator na tua vida, sê o realizador para dirigir a história, diz-se. Colocam a realidade de que controlas tudo o que se passa na tua vida, o que não é bem verdade.

Acho muito importante falar da questão de muitas vezes sermos vítimas das cirscunstâncias, quando não as podemos controlar. Mas não podemos cair no preto e branco.

Há coisas que nunca vais controlar e vais ter de viver nele. Podes mudar de país, mas terás sempre regras ao teu redor. E há quem ultrapasse essas condicionantes de forma incrível. Contudo, temos de perceber que não partimos todos do mesmo ponto.

Um dos maiores problemas atuais é a desigualdade social

Preto e branco é cada vez menos presente na vida. Não és senhor ou vítima, não andas propriamente a gravitar entre dois pólos. Existem muitos estados entre os dois estados de total controlo da tua vida e total vítima da mesma.

Um dos maiores problemas atuais é da desigualdade social. A globalização permitiu que as sociedades ficassem mais ricas. Enquanto alguns países viram a sua classe média crescer, nos países ditos ocidentais a classe média estagnou.

Percebe-se então a frustração das pessoas. Há mais dinheiro, mas não vêem a sua vida a avançar. Os salários estagnaram. Então o que se passou? O dinheiro está a ser distribuído de forma desigual. Há claramente uma acumulação de recursos por uma pequena percentagem das pessoas.

Esta desigualdade transparece para o desenvolvimento pessoal. Queres motivar pessoas a criar o seu negócio, a fazer como tu, a viver a tua história. Mas não começamos todos no mesmo ponto, nem temos todos os mesmos recursos.

De facto tens uma grande vantagem ao poderes contar com a internet.

Esta abriu caminhos, democratizou o acesso ao conhecimento e tens ferramentas que te permitem criar mais rendimento. E se não tiveres acesso à Internet, como o fazes?

crescimento verde do desenvolvimento pessoal e os problemas do desenvolvimento pessoal

É preciso então ganhar consciência que não estás a falar para todo o mundo

Quer sejas um coach, um consultor ou alguém que acredita na mudança desde que a pessoa o queira, entende que a tua mensagem não é global. Não é para todos. É para todas as pessoas como tu.

A tua mensagem de motivação e de “tu consegues tudo simplesmente porque queres” é para algumas pessoas com condições parecidas às tuas. Claro que pessoas com menos recursos que tu podem ter sucesso, mas será mais difícil e terá outros obstáculos que não tens.

O que para ti é garantido, para outros tem de ser conquistado. Uns sempre tiveram acesso, outros precisam de ganhar espaço.

Assim, foca-te na tua jornada e empatiza com a dos outros. Entende que há componentes que tu não controlas e que deves encontrar estratégias para criar as tuas próprias regras. E que há pessoas em situações frágeis e que tu podes ter privilégios e sorte que ajudam na tua jornada.

O desenvolvimento pessoal é para todos e mais difícil de aplicar para outros. Cada um conhece a sua realidade e podemos ajudá-los a criar uma melhor realidade para si.

Ler mais: A Sorte, o Privilégio e o Trabalho na tua carreira

Não te ensinar a desistir

Nunca desistas. O teu sonho é teu. Não oiças aos haters.

Os problemas do desenvolvimento pessoal também podem ser encontrados no próprio discurso. Este deve ser adaptado à tua vida.

Quantas frases inspiracionais já viste hoje com esta mensagem? Muitas, acredito. O problema é que às vezes a solução é mesmo desistir.

Não vale a pena manter uma relação tóxica. Estar num emprego que é horrível e paga as contas. Gastar milhares de eruos numa ideia de negócio que simplesmente não encontra mercado. São tudo acontecimentos em que quanto mais “lutares pelo sonho” maior a ilusão que estás a criar.

Às vezes a solução é desistir, acredita. Desistir não te torna num falhado, porque somos todos falhados, porque vamos todos falhar de alguma forma. Desiste de algo que não funciona para melhorar a tua vida.

Se criaste uma empresa e ela não resultou? Não tem problema, fazes melhor de outra forma. Estás numa relação que não está a funcionar? Fala, comunica, tenta que seja melhor para ambos.

E quando não há solução, passa a frente. Continua a tua vida, para teres coisas melhores. Se não está de acordo com os teus valores, revê a situação. É assim que vives a tua vida: consoante os valores que te deixam contente.

Não contextualiza o otimismo

Por fim, um dos problemas do desenvolvimento pessoal é destilar otimismo e positivismo sem o enquadrar na vida das pessoas.

Sim, há altos e baixos. Sim, há dias menos bons. Sim, todos gostamos de uma história da Cinderela, em que vives em dificuldades e ultrapassas.

Mas não deves estar sempre alegre e contente. É possível mostrares que não estás bem. Aliás, é assim que as pessoas se relacionam e mostras empatia. O que se procura é autenticidade.

Ler mais: Como lidar com o NÃO seguindo estes 4 pensamentos

Assim, permite-te a ter um mau dia. Permite-te a ter emoções e a geri-las e a perceber de onde vêm. Lida com os teus receios de frente. Conhece os teus demónios e os pensamentos que não te permitem avançar.

E se estiveres mesmo mal, procura ajuda. Repensa, resguarda-te. Para para cuidar de ti e dos teus. O otimismo é importante porque faz-te olhar para a vida para aquilo que já tens. E isso pode ser suficiente para saberes as coisas boas que tens na vida.

Contudo, não tens de estar sempre bem, é normal estar menos bem. Aceita que faz parte da vida.

Como resolver os problemas do desenvolvimento pessoal?

Os problemas do desenvolvimento pessoal fazem-me pensar realmente qual é a mensagem que se quer passar. Sim, é de melhoramento pessoal, mas é muito mais do que isso.

No final do dia, o desenvolvimento pessoal dá-te ferramentas para navegares a tua experiência de vida. Mas é para a tua vida, não para os outros.

Há algumas aprendizagens que pdoes partilhar para ajudar outros a conseguir o que conseguiste. Contudo, cada um deve procurar as suas estratégias de sucesso.

O sucesso vem com o alinhamento e é isso que deves procurar. Alinhamento com os teus valores e com os teus objetivos. O que és, o que tens, o que queres, o que precisas, o que não queres.

E isso é um trabalho para a vida. A única constante é a mudança, por isso agarra-te aos teus valores fundamentais, e sê flexível para mudar. A tua perspetiva vai mudar ao longo da vida por isso é normal investires tanto tempo numa ideia e depois ela deixar de fazer sentido.

É provável que queiras muito uma coisa e quando chegues lá não sintas o mesmo. É por isso que a jornada é individual, inesperada e cada um passa pelo seu processo. Foca-te no teu caminho, aproveita-o. Melhora as tuas relações, contigo mesmo e com os outros. E cria as tuas estratégias, para a vida que tu queres.

Sharing is caring!

You Might Also Like...