Follow Us

És jovem licenciado? Segue estes 5 conselhos para entrares no mercado de trabalho

És jovem licenciado? Segue estes 5 conselhos para entrares no mercado de trabalho

Parabéns, tens a tua licenciatura na mão e agora é que vai ser! Se és um jovem licenciado, segue estas 5 dicas para entrares com o pé direito no mercado de trabalho.

Foste para a faculdade, terminaste os teus estudos, tens um certificado de licenciatura e és um jovem licenciado. Parabéns pela conclusão desta etapa, mas o que vem a seguir?

Talvez já tenhas feito um ou outro estágio de verão e sabes que as empresas estão cheias de pessoas ocupadas e com imensos procedimentos. Talvez ainda não tenhas tido nenhuma experiência profissional e estás entusiasmado/a para saber o que o mercado de trabalho te reserva.

Eu também já estive nesse lugar e sei o misto de sentimentos que podes ter: nervosismo, entusiasmo, ansiedade de por as mãos na massa, vontade de mudar o mundo com as tuas ideias.

O começo da vida profissional é um marco validado pela sociedade e por isso começar com o pé direito vai-te trazer bons frutos no futuro. Se estás agora a começar, é possível que recebas muitos conselhos de quem te quer encaminhar para o sítio certo. Do meu lado, partilho contigo algumas dicas que acredito que muitas empresas valorizam e que te podem ajudar neste primeiro passo como jovem licenciado.

1 – Deixa os “pré-conceitos” na porta

Pertences a uma geração jovem que vive com o telemóvel, em que tudo é possível à distância de um clique. E, tal como uma Millennial que sou, sei que temos uma afeição pela tecnologia, pelo fácil, pelo óbvio que é procurar tudo no Google ou no Youtube.

Esta realidade pode ter criado alguns preconceitos sobre como o mundo é lento, o mercado de trabalho não está atualizado à realidade ou que as empresas portuguesas são pouco inovadoras ou criativas quando comparadas com as startups e os unicórnios de que tanto falam nas notícias e nas redes sociais.

O conselho é deixar os preconceitos lá fora: esta nova experiência pode reafirmar muitas das tuas suspeitas, mas também te vai trazer novas surpresas. Não te agarres muito às ideias do que “achas que o mundo deve ser”. Talvez percebas que o mundo é tal como é. E é um mundo incrível, mesmo que não seja aquilo que tinhas imaginado. E se tens mesmo zero experiência, então só tens a ganhar se fores de braços abertos.

2 – Como jovem licenciado, fala menos, ouve mais

Talvez os teus pais te tenham dito que és especial e que eles adoram ouvir as tuas ideias. Os teus professores incentivam-te a arregaçar as mangas e a ser mais inteligente do que os outros. Eu aconselho-te o contrário: em vez de mostrares o quanto tu sabes, ouve para saber aquilo que ainda não sabes.

Saber ouvir é uma skills muito importante a desenvolver desde o início. Observar e ouvir permite-te perceber os comportametnos das pessoas em redor e se ouvires as respostas tens o feedback necessário para construíres a tua carreira.

Ouvir mais é uma competência que até adultos com mais de 20 anos de experiência ainda não conseguem dominar, por isso quanto mais cedo começares, mais cedo poderás ver os frutos que tal te vai trazer. Está atento aos comportamentos, às palavras, às expressões das pessoas, pois podes encontrar informação valiosa para poderes participar com ideias verdadeiramente geniais. Os teus contributos serão melhores se, por agora, ouvires mais do que falares.

jovem licendiado rapariga a estudar na biblioteca com o computaodr

3 – Procura um buddy ou com sorte um mentor

Quando entras numa empresa, vais ter um colega te que vai transmitir o conhecimento inicial de que precisas para desempenhar a tua função. Mais do que um colega, ou um ou vários mentores, procura um patrocinador.

Ter um patrocinador num novo trabalho é uma fonte de conhecimento, liderança e mentoria que poucos podem ter, mas é muito útil para ti. No teu primeiro trabalho, podes procurar um “buddy”, alguém que te ajude a navegar esta nova experiência. Se tiveres sorte ainda podes trabalhar diretamente com um manager que te pode ajudar a guiar e ser um mentor com quem podes aprender muito.

Se achas que a tua empresa é muito pequena para alguém investir o seu tempo em ensinar-te, presta atenção a quem trabalha contigo todos os dias. Podes ter más surpresas, ou podes ter colegas muito bons que partilham a sua ética profissional. Aprende, sê uma esponja e arrisca!

4 – Estudar é também pôr em prática

Se vais começar a trabalhar e também estás a fazer o mestrado, o teu trabalho numa empresa pode ser uma experiência muito rica. Os estudos também te ajudam a ter a teoria, mas não te esqueças de complementar com a prática. Aquilo que vives torna o teu estudo mais interessante e mais adaptado à realidade do mercado.

Além disso, um outro conselho é que vais estudar para o resto da vida. Ler livros é importante para te dar novas ideias e deves testá-las na tua carreira profissional. Há tantos novos assuntos que vais descobrir ao longo da vida que se perderes a curiosidade, ficas estagnado.

Nunca deixes de querer aprender, saber mais, compreender os outros.

E tudo aquilo que achas que sabes, experimenta. Não há erros, apenas feedback e assim sabes se as tuas ideias resultam na vida real.

5 – Prepara-te, pois vais falhar muitas vezes

Talvez por ser Millennial percebo o que é achar que somos inteligentes e tecnologicamente avançados e queremos mostrar ao mundo o quanto sabemos e o quanto inovadoras e brilhantes sao os nossos contribuitos. Contudo, tenho uma novidade: vais falhar à mesma.

Não importa os 20 que tiveste, o quão interessante são as tuas ideias, se a tua motivação se transforma em destino ou quantas palmadinhas nas costas recebes. Vais cometer erros e vais aprender com eles. Falhar é uma parte da vida, por isso se estás a cometer erros, estás a viver e isso é o que importa. Aprende desde já a lidar com o falhanço e vais ver como te vais superar ao longo do tempo.

Assim, se vais dar o teu primeiro passo na carreira profissional, vai de braços abertos: ouve muito, vê muito, aprende muito. Integra-te e vê como a máquina funciona. Absorve informação e reflecte em casa sobre o que está a ser feito, porque está a ser feito e o que pode ser melhorado. Relembra as tuas interações e como podes ser mais assertivo, responsável. Pensa nos teus objectivos a curto, médio e longo prazo, mas não te esqueças dos teus valores e princípios.

No fundo, se estás a entrar no mercado de trabalho, vai em frente com muitas ideias para dar e também muitas coisas para receber. Boa sorte!