mulher negra a escrever como freelancer em casa
Blog Carreira

Começar a escrever como freelancer: 8 coisas a saber

Queres começar a ser pago para escrever artigos de blog e outros materiais? Se queres escrever como freelancer, não te esqueças de pensar em cada um destes tópicos.

Há pessoas que são pagas para escrever. Jornalistas e escritores são das profissões mais famosas que lidam com a escrita.

Mas com o aparecimento da internet, muitas outras profissões apareceram, incluindo um content writer.

Este produtor de conteúdos escreve essencialmente para a internet, e podem ser e-books, artigos de blogs, casos de estudo. Há quem até acumule funções de copywriting e escreva copy para anúncios, redes sociais, landing pages, entre outros.

Assim a Internet dá-te uma grande oportunidade: escrever como freelancer.

Com a evolução do trabalho, cada vez mais pessoas têm um side hustle. Este trabalho a part-time pode ser feito digitalmente, diminuindo deslocações e custos. E escrever para a web é um das formas mais práticas de ganhar dinheiro na internet.

Mesmo que não tenhas experiência, é possível começar a escrever como freelancer. No entanto, há uma série de coisas que, se souberes de antemão, vais ter menos problemas e mais sucesso nesta jornada. Tenho alguma experiência em escrever como freelancer e já geri vários freelancers, pelo que estes são alguns dos conselhos que tenho para ti.

Ler mais: 7 Dicas para Content Writers poderem ter mais clientes

Sobre a tua escrita

A primeira parte de escrever como freelancer é entenderes quais as tuas competências, bem como os conhecimentos que tens.

Mesmo que não tenhas experiência em alguma área, pode ser importante escolher dois ou três nichos que gostarias de trabalhar. Isto porque quando começares a escrever, já tens conhecimentos para ajudar clientes do mesmo setor a evoluir. Conheces a sua linguagem, sendo mais fácil escrever conteúdos.

Assim podes escrever como freelancer especialista. Tal vai-te também ajudar a captar clientes dessa mesma área.

É também importante que saibas se não tens conflitos de interesse com a tua empresa empregadora. Escrever para a mesma indústria pode causar algum desconforto, pelo que considera este tema.

Pensando em escrever como freelancer, sugiro que penses um pouco sobre o trabalho em si.

Quanto tempo por semana vou despender para este tipo de trabalho?

Se trabalhas a full-time, deves deixar o trabalho de freelancer para fora de horas. Tal pode implicar retirar tempo dos teus passatempos.

Ao definires trabalhar 10 horas por semana, estás a fazer mais do que uma hora por dia, tendo de fazer mais ao fim-de-semana. É muito importante balizares o teu calendário tempo para fazer este trabalho, pois vais ter clientes e não podes defraudar as suas expectativas.

Se estiver a correr bem, até tens de dizer que NÃO a clientes, bem como sacrificares alguns momentos de descanso. Por isso, estabelece bem os teus horários e quanto estás disposto a trabalhar. Vais desenvolver uma metodologia de trabalho que te permite entregar mais e ter o teu rendimento extra consistentemente.

Ler mais: 7 técnicas de gestão de tempo para ser mais eficiente

Quanto vou cobrar?

A questão monetária pode ser aquilo que te motivou a escrever como freelancer. Por isso, pensa também em quanto gostarias de ganhar por mês. Estes valores ajudam-te a perceber como vais fazer os teus orçamentos.

“O teu valor” é condicionado por imensos fatores: a tua especialidade, quanto tempo queres dedicar por mês, o grau de complexidade de determinados temas, o serviço ao cliente.

Além disso, este deve também estar ajustado ao mercado. Mas não tens de copiar o que outros fazem e ter o preço mais baixo. Deves ter o proporcional ao que vais entregar, bem como os teus objetivos financeiros.

Há duas formas comuns de fazer orçamentos: valor à hora ou valor por projeto.

Valor à hora é em que cobras ao cliente pelas horas que trabalhaste nos textos pedidos. Já o valor do projeto é valor que tu achas ser justo para o nível de especialidade que estás a fazer.

Acredito que deves adaptar o valor dependendo do projeto. Umas vezes faz sentido cobrar à hora, outras vezes é preciso aumentar valores devido à complexidade do projeto. Experimenta aquilo que te deixa mais confortável.

Outra forma de cobrar clientes é através de uma mensalidade – em que te comprometes a escrever como freelancer alguns artigos, de forma regular. É uma maneira de ter rendimento constante, fidelizar clientes e crescer na relação com eles.

Não deixes esta questão do dinheiro de lado. Faz parte negociar valores com clientes e não fazer grandes descontos. O teu trabalho deve valer por si.

escrever como freelancer em cima da cama

Não te deves esquecer da fiscalidade!

Considerando que se fala de dinheiro, não te esqueças da parte fiscal. Abrir atividade nas finanças, passar atos isolados ou abrir uma empresa são tudo questões que deves ter em conta para começares a escrever como freelancer e cumprir com obrigações fiscais.

Para tal, podes pedir ajuda a outros freelancers e debater todas as questões com um contabilista certificado para te ajudar.

Sobre os teus clientes

Por fim, escrever como freelancer tem uma questão central: os clientes.

Esta é a parte que muitos freelancers acabam por não dominar tão bem. É essencial que saibas o que esperar.

Neste mundo, e mesmo que seja apenas um rendimento extra, aconselho a teres uma estratégia de angariação de cliente. Da mesma forma que vais pensar na tua escrita e nos teus serviços, deves pensar.

Quantos clientes gostava de ter?

Se vais definir o valor a alcançar mensalmente e o tempo que vais despender, então faz sentido perceber com quantos clientes queres trabalhar. Por exemplo, podes ter dois ou três clientes que pagam uma mensalidade e vão ocupar todo o teu tempo. Queres-lhe dar toda a atenção do mundo e prestar um serviço personalizado. Por isso, não podes ter muitos, mas podes cobrar mais por cada um.

Por outro lado, podes escolher fazer pequenos trabalhos e gerir mais clientes, porque tens mais tempo para fazer trabalhos menos complexos e com menor regularidade. Mais uma vez, definir esta estratégia vai-te ajudar muito no longo prazo.

Como vou arranjar clientes?

Para escrever como freelancer, começa por falar com amigos e familiares se conhecem empresas ou pessoas que precisam de um content writer. É uma forma simples de chegar ao contato.

Se não conheces ninguém, inscreve-te em plataformas como a Zaask, Fever ou Upwork. É um marketplace onde te inscreves-te e podes contatar diretamente clientes para escrever. Existe muita concorrência, no entanto, é uma forma de começar.

Para aumentar as tuas probabilidades de arranjar clientes, trabalha as tuas redes sociais. Podes usar o LinkedIn para mostrar o teu trabalho, desenvolver a tua marca pessoal e ainda contatar diretamente com empresas que possam precisar dos teus serviços. Fala, partilha, vai atrás!

Ler mais: Sou blogger: vale a pena escrever no Medium?

Cuidados a ter com clientes

Para gerir clientes deixo-te por fim alguns conselhos:

  • Cria um contrato de trabalho com tudo aquilo que vais fazer e não vais fazer;
  • Para primeiros clientes, pede um valor de 50% para iniciar o trabalho. Ainda não confias nessa pessoa e podes fazer o trabalho todo e não receber;
  • Se não consegues ter mais clientes, diz educadamente que não;
  • Faz o que cliente quer, mas também tem a coragem de indicar o que está a pedir não vai ter os resultados de que precisa;
  • No início, faz muitas perguntas para entender quais as reais necessidades do cliente, assim o trabalho correrá melhor;
  • Antes de efetuar qualquer trabalho, pensa no plano de ação e se o meu vai ao encontro das necessidades do cliente;
  • Tem uma tabela de preços “para ti” e todos os orçamentos são feitos após conheceres o cliente. Se deres preços à cabeça, podes dedicar demasiado a um projeto que não te traz valor;
  • Vais ter de correr atrás dos pagamentos: é chato cobrar, mas tem de ser!
  • Vais ter de fazer de comercial, porque ninguém vai atrás de ti quando estás a começar. Nunca deixes de divulgar o teu trabalho e pedir recomendações;
  • Por fim, se uma relação não está a resultar, termina a mesma de forma educada. Assim, procura o teu cliente ideal.

Escrever como freelancer: o que importa é começar

Estes são alguns conselhos para quem quer começar a escrever como freelancer, para ganhar um rendimento extra ou de forma profissional. Cria um plano para encontrar clientes, define quais os teus objetivos e como queres trabalhar e mantém as obrigações fiscais e a gestão do clientes impecáveis.

Vais certamente cometer erros, mas vais aprender rapidamente com eles, não prejudicando totalmente a tua experiência como freelancer. Bons artigos!

Sharing is caring!