mulher a escrever artigos para evitar erros
Blog

6 erros a evitar quando estás a escrever um texto para blog

O teu blog vive de artigos, e há boas práticas a seguir. Tal como também há erros a evitar. Estes são alguns que deves ter em atenção.

O conteúdo é rei no teu blog e nas redes sociais. Este é informação que o teu leitor procura, necessita de saber quanto tem um problema.

No teu blog, usas artigos para falar sobre temas que achas serem úteis para o teu público-alvo. Queres ensinar, informar, educar, entreter. E também queres passar uma comunicação efetiva.

Assim, para além de partilhar dicas de como escrever um bom artigo, vou partilhar aquilo que NÃO deves fazer ao escrever.

1 – Erros gramaticais

Este é fácil e continua a ser muito importante. Deves evitar publicar artigos com erros gramaticais ou com typos.

Eles acontecem, e acontecem-me muitas vezes. Contudo, a língua é fundamental para uma boa comunicação. Se tens problemas com a gramática, estuda e esclarece as tuas dúvidas.

Tenho em casa um Prontuário que esclarece como usar vírgulas, nomes, adjetivos, etc. Além disso, é possível que estejas a misturar nomenclaturas do novo e do velho acordo ortográfico.

Como tal, usa uma ferramenta de Conversor de Acordo Ortográfico, da Porto Editora, para te guiares. A qualidade do texto vai ser maior se tiver bem escrito, ou melhor, “bem dizido”.

Ler mais: Escrever para clientes: 5 coisas a ter em consideração

2 – Não rever antes de publicar

Porque é que deixas passar alguns typos? Porque não revês o artigo antes de publicar.

Segundo o melhor curso de escrita que já fiz, a fase mais importante é a revisão do texto. É aqui que consegues limar a tua mensagem, acrescentar novos pontos, eliminar repetições e arranjar um melhor título.

Por isso quando estás a escrever não deixes de rever o texto uns dias depois. Olhando com um novo par de olhos, vais tornar o teu texto muito melhor. Além disso, sabemos que a tua melhor versão pode não ser a primeira ou a segunda.

O esforço extra de rever é uma mais valia, pois os teus textos ficam mais apelativos e praticas a arte de escrever consistentemente.

mulher desportiva a escrever no computador sentada no sofa

3 – Assumir que o leitor sabe algo

Nos meus artigos ou publicações no LinkedIn, não gosto de usar termos absolutos, como “obviamente”, “sempre”, nunca. Isto porque parte de uma posição que o leitor sabe claramente o mesmo que eu.

E tal pode-me colocar numa posição de superioriedade e tratar o leitor como “burro”. «Obviamente que não se deve usar hashtags no Facebook» – este tipo de frase não acrescenta valor a uma relação estabelecida com o outro.

Em comunicação, o que quero é criar confiança. Por isso, devo-me colocar do lado do outro. Assim é importante perceber o que o público-alvo já sabe e que conhecimentos domina.

Assim, não assumo que o leitor sabe alguma coisa. Coloco-te do seu lado para partilhar conhecimento, não para mostrar que eu sou boa, mas sim porque aquele conteúdo pode ser útil para si.

4 – Não ter uma estrutura

Escrever para a web não é apenas falar do gostas ou sentes. Há uma mensagem a ser passada e por isso seguir uma estrutura é importante para a tua mensagem estar bem escrita e impactar o outro.

A comunicação tem de ser eficiente e eficaz: dizeres o que queres dizer, de uma forma que o outro compreenda e sinta algo com isso. Pode ser inspiração, choque, incerteza, mas não pode causa ambiguidade.

Teres um artigo com uma estrutura permite que o leitor siga melhor a tua mensagem. É algo que aprendemos na escola: há um princípio, um meio e um fim. Como tal é replicar isto nos teus artigos de blog.

A regra pode ser entendida desta forma:

  • A introdução fala do tema, da pergunta que vais responder, do problema que colocas em cima da mesa (podes usar as dimensões do lead do Jornalismo: Who, What, Where, When, How and Why)
  • O desenvolvimento é a exploração do problema, o que consiste, argumentos a favor e contra, a tua perspetiva e visão;
  • O fim é um resumo e uma nota extra para incentivar o leitor a falar contigo – no fundo a despertar uma ação.

Segue estes passos e os teus artigos vão certamente ser entendidos pelo leitor.

5 – Não otimizar para os motores de busca

O teu diário só tu é que o lês. Mas os teus artigos de blog devem chegar a uma audiência que procura respostas na web. Assim, não otimizar o teu artigo é um erro que deves evitar.

O SEO para blogs é uma técnica de otimizar os teus textos para que os motores de busca os encontrem e os apresentem a quem pode ser útil essa informação.

Não estás a escrever para algoritmos, estás sim a posicionar a tua ideia para que mais pessoas a conheçam, aumentas as tuas visitas e também consegues ajudar mais pessoas.

Assim, deves seguir estas regras de ouro:

  • Escolher uma keyword pesquisável;
  • Usá-la no título e subtítulos do teu artigo;
  • Acrescentar imagens com texto alternativo;
  • Colocar links para outros artigos do teu blog e também links externos;
  • Ter parágrafos curtos para leitura fácil;
  • Utilizar bolds para orientar a leitura dos pontos principais;
  • E, claro, usar listas para sumarizar ideias.

Repete estas práticas e assim aumentas a qualidade dos teus artigos na web.

6 – Plágio

Por fim, falo-te de um erro que muitas vezes não se fala, mas que é necessário falar.

Com tanto conteúdo na internet sobre todos os mais diversos temas, é normal que te inspires em artigos de outros blogs para escrever os teus artigos. Contudo, muitas vezes essa “inspiração” entra no campo do plágio.

Plágio é a cópia parcial ou integral de um artigo, mesmo que o artigo esteja escrito noutra língua.

De facto, escrever artigos dá trabalho, é chato. Como produtor de conteúdo, tens de ter ideias, buscar conceitos, colocar nas tuas palavras, explicar aos teus leitores de uma forma que entendam e tudo isto com um cunho de marca pessoal.

Ao ter um desafio 90 dias, podia cair na tentação de copiar artigos de outros. Contudo, tal não é ético, de todo. E tu não deves fazer o mesmo.

Se estás a escrever artigos para ti ou para clientes, não copies o trabalho de outros.

Faz curadoria dos teus conteúdos e aborda os temas segundo a tua perspectiva. A tua linguagem e as tuas sugestões são únicas.

Este é um conselho para está a começar e vê a escrita com alguma dificuldade. Cortar atalhos para ter sucesso não é ter sucesso. Deves aprender olhando para outros e fazendo o teu próprio caminho.

Sim, é possível referires as mesmas ferramentas para agendar posts nas redes sociais que outros artigos, no entanto, não copies! Lê, retira as tuas notas e escreve de novo.

Estes são alguns erros que não podes cometer quando estás a escrever um artigo para o teu blog. Cria uma estrutura, revê os textos, elimina erros gramaticais e cria conteúdo único.

Sharing is caring!