rapariga a criar um negócio a olhar para o tablet
Negócios

Criar um negócio: define o teu projeto com estas 6 questões

Se és das pessoas que quer criar um negócio ou ter o teu próprio projeto profissional, estas são algumas perguntas a pensar.

Criar um negócio pode estar na moda. “Despede-te e alcança a tua liberdade financeira a viajar o mundo”. É uma frase ouvida repetidamente.

Uns criam o seu “lifestyle business”, tornando-se consultores ou criando produtos e serviços para pessoas, nomeadamente cursos online. Outros conseguem até criar equipas e passam o dia a ser empresários. E, claro, há quem queira criar a sua própria startup.

Ler mais: Trabalhar numa startup: o bom e o a melhorar

Independentemente de qual a tua opção, não te podes esquecer que estás a criar um negócio.

Tal como li no livro “O Meu MBA”, um negócio é um processo repetido em que é criado algo que outras pessoas querem e estão dispostas a pagar um preço, de forma a satisfazer as suas necessidades. Este processo traz lucro suficiente para continuar a operação.

Nesta definição já tens algumas pistas para criar um negócio com uma base sólida.

O que acontece se não criar um negócio de sucesso?

Ao não planeares bem o teu projeto, podes avançar com uma ideia que não vende, que não necessita. Estarás assim a gastar tempo e dinheiro precioso.

A verdade é que, nos negócios, não há garantias. Nem fórmulas mágicas, nem manuais. Aliás, segundo um estudo realizado Shikhar Ghosh, investigador da Harvard School of Business, três em cada quatro startups fracassam nos primeiros anos e 95% ficam aquém das suas projeções iniciais. Por isso, as chances de ter sucesso nos negócios são baixas.

É por isso é que é tão importante amadureces a tua ideia, pedir feedback de clientes ou de investidores para evitares cometeres os mesmos erros.

Ler mais: Ter sucesso nos negócios: as causas do fracasso e dicas para o sucesso

Para criar um negócio, faz estas perguntas

Partindo do princípio de Josh Kaufman, o autor do “O meu MBA”, pensei que questões podem ajudar pessoas normais a criar um blog, um projeto. Ou seja, se queres tens uma ideia para por as tuas skills a trabalhar, mas não sabes onde começar ou se é uma boa ideia, faz estas questões.

1 – Qual é o problema que estou a resolver?

Antes de criar um negócio, alguém identifica um problema e também uma oportunidade de o resolver.

O problema é que muitas vezes começas com a solução do que por perceber qual o problema que queres atacar. Por exemplo, se pensares “quero fazer cursos online para ajudar pessoas a criar o seu negócio online”, estás a dizer qual é a solução. Contudo, qual é o problema?

Será que as pessoas não sabem fazer cursos online? Ou montar um negócio? Têm a ideia, mas não sabem registar a empresa?

Por isso, enquanto estás a amadurecer a ideia, lembra-te sempre qual é o problema que identificaste, pois isso diz-te que há uma necessidade no mercado que ainda não teve solução.

2 – Qual é a minha solução?

Quem identifica o problema, pensa então na solução. “Como é que seria a melhor solução?”

A escolha do produto vai influenciar bastante o teu negócio. Tem impacto no serviço, no desenvolvimento, no preço, na possibilidade de escalar, nos desafios de gestão, etc.

Olhando para o exemplo clássico da Uber, existiam alguns problemas no serviços de táxi. Não eram ágeis no pagamento, o serviço não tinha em conta o feedback do cliente e os valores variavam constantemente. A Uber quis que o acesso a um transporte fosse mais prático e rápido. E a solução foi uma APP.

No teu caso, também terás de perceber qual é a solução: um produto, uma app, um serviço, um creme, um curso online, etc.

Decidir a solução é também decidir como abordar o problema

Focando sempre na necessidade de mercado que identificaste, se desenvolveres um produto específico, podes escolher

No campo dos negócios online, a Filipa Maia ajuda-te a perceber as diferenças entre mentoria, curso online e membership, para quem quer ter um produto de ensino online.

casal a criar um negócio em conjunto

3 – Quem é o meu público-alvo?

Ligado ao problema e à solução, vais também encontrar o público-alvo.

É um exercício que é feito em conjunto, pois ao fazeres esta pergunta vais pensar:

  • Quem é o meu cliente?
  • Qual é a sua principal dor?
  • Quais são os seus interesses?
  • Qual o nível de digitalização?
  • Onde estão?
  • Como podem aceder à minha solução.

Conhecer muito bem o teu público algo é o primeiro passo para uma boa estratégia de marketing.

Ler mais: 4 perguntas para saberes se tens uma boa ideia de negócio

4 – Como encontrar clientes?

Podes saber qual e o problema e qual é a tua solução, mas para criar um negócio precisas de ter clientes.

A melhor forma de o fazer é testar o teu produto antes. Em vez de gastares recursos a construir um site ou ferramenta, encontra algumas pessoas interessada e mostra a tua solução. E pergunta-lhes “estavas dispostos a comprar esta solução para resolver o teu problema?”

Este primeiro exercício dá-te um primeiro contato com potenciais clientes e também mostra-te se há procura, interesse ou onde é que podem estar os teus clientes. Obter feedback cedo neste processo é fundamental para teres um produto que vai encontrar mercado. A tua ideia tem de sair da tua cabeça para o mundo real para depois ser implementada.

5 – O que diferencia o meu produto?

Muitas vezes tens uma ideia, mas descobres que alguém já faz algo semelhante. Deves desistir? Não exatamente.

A concorrência é algo que não vais conseguir evitar. E até é bom teres empresas com um produto semelhante ao teu. Porque estás a abrir mercado para a tua solução.

O que deves pensar é qual é a tua vantagem competitiva. O que fazes de diferente da tua concorrência. É as parcerias? O serviço ao cliente? Um feature que só o teu produto tem?

O teu serviço pode ser parecido ao de outras pessoas, mas há algo de diferente que vai chamar a atenção no teu público-alvo para o fidelizares.

6 – Como monetizar?

Por fim, esta é a pergunta do dinheiro. É aquilo que distingue um hobby de uma empresa.

Podes criar um negócio, mas se não estás a monetizá-lo, o teu blog será apenas um hobby. Para o teu projeto ser o teu segundo trabalho ou até algo a tempo inteiro, deves perceber de que forma mais trocar o teu serviço por dinheiro.

O que as pessoas estão dispostas a pagar, quais os custos que tens com o mesmo. Saber monetizar é saber desenvolver um negócio para ser saudável.

Estas são algumas dicas para criar um negócio. Pensa qual é o problema que queres resolver e para quem é a tua solução. São estas as componentes básicas para teres um projeto de sucesso.

Sharing is caring!