desktop secretaria para escrever
Blog

7 competências que vais aprender para gerir o teu blog

Precisas mesmo de saber WordPress para gerir um blog? E gestão de redes sociais? Estas são as competências que vais aprender para o teu blog.

Digo muitas vezes que este meu blog trouxe-me muita coisa. Foi com ele que durante 5 anos aprendi sobre redes sociais, programação, gestão de conteúdos, aspetos de design.

Tudo foi feito como um hobby ou com um desejo de que fosse algo mais. Não fui paga para aprender, mas aprendi muito com a experiência. Assim o blog trouxe-me conhecimentos de várias áreas.

Tu também precisas de ter estas competências para gerir um blog?

Acredito que se o blog é o teu projeto, deves conhecê-lo melhor do que ninguém. Para além da tua mensagem de marca, dos tópicos que gostas de escrever, também deves dominar as questões técnicas.

Porquê? Porque assim podes resolver questões no dia-a-dia. Quer seja colocar algo num widgets, atualizar o WordPress ou melhorar a tua comunicação nas redes sociais, o blog é um recreio para aprenderes várias competências muito úteis na tua vida digital.

Ler mais: Estratégia Add Value First: como aplicar no teu blog

Estas são as competências que aprendi e que me ajudam na vida real.

1 – WordPress

Não poderia deixar de mencionar o WordPress. Aprendi a mexer nele sem tutoriais no YouTube e já lá vão muitos anos.

Conheço as páginas, os artigos, os plugins e os temas. Sei pesquisar a resolução de problemas, inserir plugins e alterar imagens. Consigo escolher um tema e personalizá-lo ao meu gosto, bem como encontrar temas WordPress grátis e pagos.

Queres saber mexer no WordPress? Lê este guia completo para iniciantes.

2 – HTML e CSS

Esta duas “linguagens de programação” herdei do tempo do MySpace, a rede social mais popular até ter sido destronada pelo Facebook.

São códigos que permitem alterar a disposição de uma página web. Enquanto o HTML é o esqueleto, o CSS cuida da forma, cores e design. É um conhecimento que podes não usar muitas vezes, mas ajuda-te a perceber a tecnologia por detrás do WordPress e da web.

Ler mais: Porque deves aprender a programar já hoje

Porque é isto relevante? Com algum código consegues personalizar algumas partes do teu blog. Podes alterar as palavras de um formulário, as cores de botões ou a disposição do texto nos teus artigos.

Tal dá-te muita flexibilidade em mudar coisas de sítio ou de forma, identificar erros e resolvê-los sem grandes constrangimentos. Vê este guia prático de HTML para o teu blog (em inglês).

3 – Design para a Web

Um das principais preocupações de quem tem um blog é o aspeto bonito. As fontes, as cores, as fotografias profissionaus, tudo tem um efeito visual de chamar à atenção.

Quando os blogs apareceram, eram simplesmente texto e pouco design. Hoje tens temas especializados para cada indústria, baseado nos comportamentos do utilizador. Os menus, a estrutura do artigos, as fontes, tudo isso é desenhado para que o teu blog tenha conteúdo apelativo

As cores escolhidas também não são por acaso. Por exemplo, os blogs de lifestyle utilizam muitas cores de pastel e branco, para transmitir tranquilidade. Enquanto blogs de tecnologia apostas em cores fortes. Ou blogs sobre receitas de culinária têm cores alegres para estar de acordo com os alimentos.

Assim, ao teres um blog, vais ganhar competências de design. Percebes a relação entre os elementos, as cores a ser usadas e de que forma a tua mensagem e marca comunicam com o utilizador.

Para saber mais como escolher a melhor cor para o teu blog, lê este guia de design para redes sociais.

competencias para blog design web

4 – Gestão de redes sociais

Os teus artigos do blog devem ser partilhados em diferentes redes sociais. É assim que consegues chegar a diversos público e também ter diversas fontes de tráfego no teu site.

A verdade é que não deves utilizar apenas uma rede social. Basta o algortimo mudar ou a tua conta ser cancelada que perdes todo o trabalho feito. Logo, investe na tua presença em redes sociais que façam sentido para ti e para o teu público-alvo.

Foi com o meu blog e com outras bloggers que aprendi a criar conteúdo no Facebook, a saber o que postar no Instagram. Além disso, comecei a partilhar os meus artigos no LinkedIn e obtive feedback muito positivo.

Comunicar nas redes sociais é uma boa estratégia para aumentar a visibilidade do teu blog. Faz, experimenta e melhora ao longo do tempo.

Ler mais: Como usar o LinkedIn para o teu blog

5 – Google Analytics

Esta é a ferramenta-chave para o teu blog, porque dá-te os dados que precisas para saber quantos leitores tens, quais as páginas mais populares, quantos artigos lêem, quando é que acedem ao teu blog.

Um dos teus primeiros passos é criar uma conta Google Analytics e ligar ao teu WordPress. Ele vai beber os dados ao teu site e apresentar em tempo real e semanalmente o que está a acontecer.

Tem muita informação, pelo que escolhe 3 métricas que vais analisar nos próximos 90 dias. Podes ainda compor um relatório próprio, em excel, para avaliar a evolução e o que podes melhorar.

Este feedback é importante para melhorares os teus artigos e até encontrar palavras-chave para próximos conteúdos.

6 – Escrever

Sim, aprender a escrever é uma das competências a aprender para gerir o teu blog.

Não estou a falar de escrever para saber a gramática. Escrever para persuadir, para ter conteúdo útil. Para escolher quais os melhores temas.

Saber escrever para a web é fazer conteúdo que seja simples e prático de ler. Tens de ter um foco, uma estrutura, um encaminhamento de ideias.

Podes ainda utilizar vários “templates” de artigos, como “artigos de dicas”, “guias passo-a-passo”. Para saber escrever, deves consultar tutoriais e praticar muito, todos os dias. Começa um desafio 30 dias para blog e vais ver como esta competência vai melhorar muito!

Ler mais: Como escrever um artigo para blog em 10 passos

7 – SEO

E quando se fala de escrita para a web, não podia deixar de referir o SEO.

O Search Engine Otimization ajuda-te a otimizar os teus conteúdos para que sejam encontrados pelo Google e os teus artigos sejam apresentados a quem procura por determinadas palavras.

Ou seja, estás a escrever para um público e para resolver as suas necessidades, e, como extra, vais otimizar o teu conteúdo por forma aos algoritmos do motores de busca da Google conseguirem encontrar e apresentar o teu conteúdo a um utilizador que pesquisa por determinado tema.

Assim deves aprender a escrever e também a escrever para a web. Para aprenderes mais sobre este SEO, vê estes cursos.

Estas são algumas competências que vais aprender a dominar quando começares a escrever no teu blog. São skills para entender a web, quais os comportamentos do utilizador e como avaliar os teus melhores esforço. Estuda e aplica os diversos conhecimentos.

Sharing is caring!