blog post ou newsletter
Blog Marketing Digital

Fazer um blog post ou newsletter? A minha resposta

Certo dia, um cliente perguntou-me se fazia um blog post ou newsletter como conteúdo extra. Neste artigo falo das vantagens de cada um e o que recomendo.

Quem tem um website, vai querer sempre trazer mais visitas, para ter clientes. Num blog, também é assim. Ter mais visitas e leitores ajuda-te a criar uma audiência e por isso podes publicar nas redes sociais para atrair mais público.

Ao falar com um cliente surgiu a questão: fazer blog post ou newsletter?

Este cliente está a criar um website de serviços e quer chegar ao seu público alvo. Para além do Facebook e do Instagram, está a procurar diversas soluções para promover o seu conteúdo. E por isso perguntou-me o que achava melhor.

Como qualquer profissional de marketing, é necessário perceber primeiro qual é o público-alvo.

Para além disso, cada meio tem as suas vantagens e desafios. Pelo que o trabalho do marketing é usar esses recursos da melhor forma possível e otimizá-los para concretizar os seus objectivos.

A ideia é simples: não vale a pena estar em todas as redes sociais, se o meu público não está nelas. Tenho é de estar onde ele está e captar a sua atenção, Com este ponto de partida, comecei a pensar no tema.

Vantagens de um blog post

Certamente quando falo de blogs sou tendenciosa e reconheço isso. Contudo, o blog é de facto um recreio incrível até para lançar uma carreira em marketing digital.

O seu custo é muito reduzido e pode até ser gratuito, dependendo da plataforma de blog que escolhas. Para quem já tem um site WordPress é ainda mais fácil, pois já tem uma área própria para publicar artigos.

Criar um blog tem um investimento: encontrar um content writer

O content writer vai criar os teus artigos de blog e comunicar a tua marca. Estes conteúdos ajudam a resolver os problemas dos clientes. Este profissional deve pesquisar o teu negócio, perceber o que a concorrência faz, pesquisar keywords relevantes para que o teu potencial cliente procure na internet e encontre os teus serviços.

Contudo, os resultados vão demorar a aparecer

É mesmo preciso investir tempo para semear e ter paciência para colher resultados. Ainda assim, com bases sólidas, consegues chegar a mais utilizadores ano após ano. Porque uma vez escrito, pode gerar visitas daqui a um a dois anos.

Considerando que as visitas ao teu blog podem vir de tráfego orgânico, tens um investimento a longo prazo. Esta é uma vantagem e também um desafio: criar um blog não traz resultados imediatos. E por vezes é difícil explicar a clientes a oportunidade inacreditável que têm se começarem um blog já hoje.

Assim, as vantagens do blog são:

  • Baixo investimento comparado com anúncios pagos;
  • Optimização do site para motores de pesquisa;
  • Consegues ter feedback do teu público e monitorizar as visitas;
  • Tens uma estratégia a longo prazo.
rapariga blogger a pensar blog post ou newsletter

Os desafios de uma newsletter

Por outro lado, o cliente perguntou se poderia fazer uma newsletter. Ou seja, olhando para o seu site, deveria fazer blog post ou newsletter para atrair mais tráfego ao seu projecto.

No meio empresarial, o e-mail continua a ser uma ferramenta de trabalho muito utilizada, apesar da emergência de ferramentas de gestão de projectos, como Trello, ou canais de chat, como o Slack.

Além disso, as newsletters são muitas vezes utilizadas por plataformas e-commerce para relembrar ao utilizador que, todas as semanas, tem produtos interessantes para comprar.

As vantagens das newsletter é de chegar directamente ao utilizador

Nesta solução tens de trabalhar melhor o teu público, porque precisas que a pessoa subscreva à newsletter para ter acesso à mesma. E uma vez subscrita, tens de criar valor em cada e-mail que envias.

Já recebemos demasiados e-mails todos os dias, por isso, deves ser diferente para interagir com os teus subscritores.

A newsletter pode ser algo altamente personalizado e podes utilizar plataformas como o Mailchimp, para ver quantas aberturas e cliques tens.

Mas tens um grande desafio: encontrar subscritores

Aconselha-se que as newsletters sejam feitas para quem já tem uma audiência, pois é difícil teres mais de uma centena de subscritores sem ninguém saber quem és. Poucas pessoas devem procurar newsletters no Google ou nas redes sociais, certo?

Por isso esta funciona como um conteúdo extra para fidelizares a tua audiência e teres diretamente contacto com ela – e para isso precisas de primeiro ter a audiência.

Para as empresas é também preciso ter em atenção questões da RGPD. Não aconselho nada comprar bases de dados, porque são pessoas que não pediram para entrar na tua newsletter, e rapidamente vais ganhar má reputação. É por isso difícil explicar a um negócio que deve criar uma base de dados de raiz e convidar as pessoas a fazer parte, em vez de incluir e-mails de conhecidos.

Ainda assim, começar do zero é um excelente exercício para perceber quais os conteúdos que funcionam, quais os interesses da audiência e como promover a subscrição na newsletter. Este é assim um caminho tão demorado que um blog, pois não tens a ajuda dos motores de busca.

Entre blog post e newsletter o que recomendo?

Se já tens um site, investe rapidamente num blog. Vais assim criar conteúdos e keywords para os motores de pesquisa do Google começarem a relacionar a tua página com os termos pesquisados.

Mesmo contratando mensalmente um content writer, é um investimento baixo para um ano. Além disso, é uma estratégia que aposta em conteúdo orgânico e não pago. E mais: é para o longo prazo.

Muitos bloggers indicam que existem artigos com dois ou três anos que continuam a trazer visitas, tráfego e vendas. Assim, ao começares em SEO para blogs, consegues construir uma base sólida para ter resultados no médio prazo e também no longo prazo, escrevendo um bom artigo com as características todas.

Começa por criar um blog e quando tiveres mais visitas, cria uma newsletter para fidelizar os teus leitores. Assim, consegues obter os respectivos ganhos de cada uma das plataformas.

Sharing is caring!