ERRE GRANDE

Não tenhas um mentor, tem vários!

Tony Robbins disse que para seres muito bom em algo, tens de imitar quem já tem sucesso. Mas não precisas de imitar só uma pessoa. Sabe neste artigo porque deves ter vários mentores.

Quando se fala em desenvolvimento pessoal, fala-se em sucesso e em exemplos de sucesso. Existem muito empreendedores, artistas, políticos, desportivas e outros que servem de exemplo para a tua vida-
Olhas para as suas carreiras e feitos e queres ser como eles e elas, queres chegar lá em cima.

Tony Robbins, um desbloquear do potencial da mente humana, diz que a melhor forma de chegar ao sucesso é imitar alguém que tem o sucesso que queres. Se queres ser um piloto de karts, escolhe um exemplo, segue os seus hábitos e poderás também ser um piloto de karts.
Na prática, aquilo que Robbins diz é que tenhas um mentor, um guia, alguém que cuide de ti.

A primeira vez que ouvi falar de um mentor foi quando li o «Pai Rico, Pai Pobre» do Robert Kyosaki.

A premissa do livro baseia-se no autor ter dois pais na sua vida: o seu pai biológico, com uma certa visão do mundo; e o pai de um amigo, que tem uma visão que o autor seguiu.
Para Kyosaki, o Pai Rico é um mentor, pois seguiu os seus passos, aprendeu alguns dos seus pensamentos e aplicou-nos na sua filosofia de vida.

Quando percebi esta questão do mentor, lembrei-me também do Karate Kid, do Daniel-san com o Mr Miyagi. A mãe é um exemplo para o Daniel e o Mr Miyagi é também outra referência, que o guia num processo de crescimento numa mudança da sua vida.

Na tua vida, tu também tens algum mentor ou já tiveste um.

Um mentor é uma referência para ti. É uma pessoa que tem um trabalho, uma maneira de estar, um comportamento, uma filosofia, uma profissão, alguma coisa que tu admiras e que queres para a tua vida. É também um guia para ti pois geralmente os mentores podem passar-te conhecimentos importantes para o teu sucesso.

Eu também tenho um mentor – ou melhor, eu tenho e já tive vários mentores na minha vida.

Digo pessoas no plural pois penso que não vais ter um mentor, mas sim vários. Um colega de trabalho, um professor, um chefe pode ser um mentor. Alguém que se disponibiliza a ensinar-te algo e com a qual tens confiança é um mentor. A relação de mentoria acaba por ficar definida quando tu pedes conselhos a essa figura sobre decisões que tens de tomar na vida.

Ao olhares para trás, irás ver que já tiveste alguém assim. Ou tens alguém assim neste momento.Podes também achar que não tens um mentor ou que tens um mentor e que nunca mais terás outro.

Segundo a minha experiência, a vida é longa o suficiente para seguires várias referências na tua vida. Ter um mentor não é nada de extraordinário e não é algo só para algumas pessoas.

Quer tenhas um ou vários, dou-te duas razões porque deves ter mais do que um mentor:

Um mentor tem uma perspectiva

O mentor é uma pessoa com excelentes qualidades e também defeitos, é um ser humano como qualquer outro. A tua primeira admiração por ele e a abertura em te guiar e ensinar ajudou-te a dar os primeiros passos.
Contudo, se o mantiveres ao longo da vida, podes ficar preso sempre à mesma ideia,
pois o mentor tem a sua própria perspectiva da vida.

Se for um mentor virado para o desenvolvimento pessoal, é natural que mude de opinião em certos temas ao longo da vida, pois o seu processo de evolução vai ser contínuo. Contudo, quando o conheceste, ele ou ela já tinha uma visão do própria do mundo, pelo que ele já esteve no teu lugar e criou as suas próprias crenças.

Estas crenças vão-te ajudar a criares o teu próprio caminho, mas as crenças são mais dele do que tuas, tu deves adaptá-las às tuas próprias crenças. Assim, teres mais do que uma referência permite-te estar em contacto com várias perspectivas do mundo.

Tu vais mudar e não serás o mesmo

Como vais mudar ao longo da vida, as tuas crenças vão-se adaptando às tuas descobertas. Assim, é bastante possível que tenhas vários mentores ao longo da vida, pois cada momento diferente.

Se cada desafio da tua vida pede uma atitude diferente de ti, então terás de ter um mentor diferente para te acompanhar em novos desafios.

É natural que tenhas uma enorme admiração e gratidão para com o teu primeiro mentor e ele ou ela será sempre uma eterna referência para ti. À medida que cresces, vais perceber que essa pessoa é importante para ti, mas não é o que tu precisas naquele momento. Porque os desafios são outros, porque os objetivos são diferentes, porque o teu mindset está noutro sítio. Assim, ter vários mentores ao longo da vida permite-te ter vários conhecimentos de diversas origens.

Assim, não tens medo de ter uma referência na tua vida. Ou várias até.

Considerar ter mentores, ou seja, várias pessoas de diferentes áreas e ter o prazer de os ter presentes em algumas decisões da tua vida certamente vai-te ajudar. Quer ser profissionalmente ou pessoalmente, ter um mentor é uma experiência interessante que deves viver com total consciência de que és tu que fazes o teu caminho, mas que se tiveres alguns Mr Miyagi contigo, a viagem torna-se melhor!