Que sacrifícios tens de fazer para a tua carreira de sucesso?

Não podemos ter tudo, pelo menos não ao mesmo tempo. Sabe quais os sacrifícios que tens de fazer na tua carreira.

Quando se fala de uma boa carreira, fala-se muito do sucesso. Já dei várias definições de sucesso, que passa por fazermos a vida que queremos ter (esse sim é o verdadeiro sucesso).

Contudo, a sociedade dá-nos diferentes ideias de comportamento que devemos ter para sermos considerados bem sucedidos: temos de ser chefes (preferencialmente CEO), temos de mudar as vidas das pessoas, temos de saber falar bem, temos de faltar a alguns eventos dos amigos e da família. No fundo, para conseguir chegar ao topo, temos de estar dispostos a abdicar de várias coisas que outros não abdicariam.

O sucesso não é para todos, porque nem toda a gente faz aquilo que é preciso. Contudo, quero que penses sobre esta questão.

Se o sucesso é viveres a vida que queres ter e se o sucesso implica sacrifícios, que sacrifícios estamos a falar? Gosto de pensar que a minha felicidade advém de uma série de factores e, claro, dos sacrifícios que também faço.

Falo destes sacrifícios:

Sacrifício de desenvolvimento pessoal

Chamo-lhe sacrifício pois é algo que tenho em atenção. Como publiquei há umas semanas, «as palavras que dizes à tua mente é a casa onde vives». No fundo, o nosso diálogo interno condiciona a maneira como vivemos a nossa vida, se de forma positiva ou negativa. As doenças mentais mostram-te mesmo como uma mente com ideias negativas condiciona o corpo, a expressão e os comportamentos dessas pessoas.

Assim, cuidar do meu desenvolvimento é muito importante para o futuro. Focar-me na melhor versão de mim é a melhor forma de criar uma boa carreira.

Sacrifício de aprender

«Só sei que nada sei» ou «quem mais sabe, menos certeza tem que sabe». São duas frases que já ouvimos anteriormente. A pessoa considerada sábia é aquela que tem noção de que há ainda tanto para saber e para aprender.

Este é também outro sacrifício que tens de fazer na tua carreira. Por mais vezes que troques de trabalho ou que sejas promovido, tens de perceber que ainda tens muito para aprender. A tua experiência fez-te chegar àquele ponto, em que podes ser o chefão que tem de tomar as decisões e dizer para onde todos caminhamos. Ainda assim, és um ser humano que aprende todos os dias alguma coisa. Na tua carreira, tens de estar orgulhoso dos teus feitos e ser humilde para abraçar novos desafios.

Sacrifício de falhar

Se vais aprender, vais falhar. Aprender é ficar a saber algo que não sabias. E como ficas a saber? Quando falhas.

Assim, na tua carreira, tens de te expor constantemente a novas situações para falhar. Não deves ser conservador e estar sempre na zona de conforto. Tens assim de te forçar a falhar, a tomar uma má decisão, a resolver problemas que foram criados com alguma intervenção tua.

Este sacrifício é temido por muitos, mas é necessário. A partir do momento em que queres aprender, vais ter de abraçar este sacrifício. Assim, habitua-te ao fracasso, convive com ele e adapta-te às circunstâncias. Ao longo da tua carreira, vais saber lidar melhor e isso contribui para o teu desenvolvimento.

Sacrifício de desistir

Podes pensar que é contraditório, mas não é. Por vezes, investes tanto no teu sonho, falhas quinhentas vezes e continuas. A persistência e resiliência vão ser importantes em diferentes fases da tua carreira, mas há que saber desistir.

Desistir não é o mesmo que falhar. Há projetos e ideias que podem não maturar e deixar de fazer sentido. Não deves continuar os teus esforços em algo que não resulta, quer seja um trabalho, uma relação, um contrato.

Deves sacrificar o que já conseguiste àquele momento para um futuro melhor, em vez de perder tempo com algo que não merece a tua atenção.

Surpreendida com estes sacrifícios? De facto, não falei de dinheiro, família ou saúde.

De alguma forma, cada uma destas áreas vai ser sacrificada ao longo da tua vida. Esse é o segredo do equilíbrio: tens de saber o que é realmente importante para ti e saber que não consegues fazer tudo ao mesmo tempo.

Vais ter períodos em que a tua saúde não é a melhor, mas deves lutar por isso. Vais ter alturas em que não vês a tua família, mas deves planear o teu futuro com ela. Vais ter momentos que estás a investir mais do que a ganhar, mas que esse investimento traga mais retorno no futuro.

Assim, na tua carreira, deves fazer estes sacrifícios pois se não os fizeres, acabarás por perder o controlo e rumo da tua vida. Se não estiveres a aprender, és considerado carne para canhão e qualquer empresa despede-te facilmente. Se não estiveres a ocupar bem o teu tempo, podes não te adaptar a uma realidade que está sempre a evoluir. Se não quiseres falhar, vais ter uma vida muito confortável, mas pouco preparada para os momentos mais desafiantes da vida.

Como diz JK Rowling: é impossível viver sem falhar em alguma coisa, a não ser que vivas com tanto cuidado que nem sequer vives. Neste caso, estás a falhar porque não tentas.


Assim, a melhor forma de teres uma carreira é trabalhares para ter uma. E como qualquer trabalho, há sacrifícios a fazer. Estes são aqueles que quero fazer, pois é assim que vou crescer.