Viagens: dicas para organizar a mala de viagem

Fiz várias viagens nos últimos tempos e tenho aprendido como posso fazer uma mala de viagem mais rápido e melhor. Aqui ficam as dicas.

Mais do que fazer uma viagem, é preciso organizá-la. A primeira coisa que faço é organizar o orçamento, mas há uma parte logística que mais me aborrece: fazer a mala.

É algo que não sou muito boa. Não tenho muita paciência para escolher roupa e começo a criar ansiedade por nada. «E se me faltar o pijama? E se não levar documentos? E se tiver de apanhar o vôo e voltar para trás? E se me atraso e nem me deixam embarcar?».

Acho que exagero muito nesta questão de fazer a mala. Por isso, quando vi que a Momondo tem um artigo com 21 dicas do que levar na mala, não pude deixar de espreitar.

As dicas de que mais gostei foram dispensar sapatos, enrolar tudo para ganhar espaço e consultar a meteorologia. A experiência dos últimos tempos também me ajudou a ver as malas de outra maneira.

Assim, aqui ficam algumas dicas que também deves pensar:

Trolley ou mochila?

Sempre que penso em aeroportos, penso em levar uma trolley. Quando fui a Londres, sabia que ia ficar próxima da linha de comboio para voltar ao aeroporto, pelo que podia deixar o trolley no quarto sem problema. Já para Madrid, vamos fazer o check-out às 11h e só apanhamos o vôo às 19h, pelo que tive de pensar em levar mochila.

A vantagem de levar mochila é que é fácil andar com ela para todo o lado. A desvantagem é que podem ser mais pequenas e não te permitem levar tanta roupa. Aconselho a utilizar trolley em viagens de inverno (pois a roupa é mais volumosa e podes precisar de mais roupa) e usar mochila no verão.

Se te esqueceres de algo, compras

Lembro-me de a minha prima mais velha ir de viagem para Itália e estava nervosa. Reviu a mala duas e três vezes, porque estava com medo de se esquecer de algo. Até que a minha mãe lhe disse: “se te esqueceres de alguma coisa, compras. Há pastas de dentes, chinelos, toalhas e champôs em supermercados. Não te preocupes tanto».

Esta foi uma regra que sigo há vários anos. Sou mais cautelosa a ver se levo os documentos certos, mas quanto a utensílios pessoais, não me preocupo muito, pois posso comprar sempre qualquer coisa no supermercado, não sendo uma grande despesa.

Se, por exemplo, precisares de alguma peça de roupa, como uma camisola mais quente ou uma gabardine, também não há problema. Em destinos europeus, de certeza que encontras lojas de roupa low-cost que te vão resolver o problema.

Não quero dizer com isto que te devas esquecer de tudo, pois ir às compras é uma despesa extra. Certamente, se te esqueceres de algo, deve ser pequeno e barato.

Descarrega a app para organizar os teus documentos

Depois de fazer a mala, tenho de organizar os meus pertences pessoais que os vou utilizar, como o cartão de cidadão, o bilhete para a viagem, o passaporte. Contudo, cada vez mais as soluções estão desenhadas para caberem na tua app. Descarrega a aplicação onde fizeste a compra e faz o download do documento para o teu telemóvel, se for preciso comprovar algo.

Quanto ao bilhete de avião, também já não o imprimo e faço como muitas pessoas: utilizo o telemóvel para passar o código do bilhete na parte de controlo de bagagem. Poupo papel, tempo e tenho tudo à distância de um clique. Esquecermo-nos do telemóvel é pouco provável, portanto se estiver tudo lá, temos tudo.

Fazer câmbios de moedas ou utiliza bancos online

O ano passado fui para dois destinos com moedas que não o Euro. Assim, tive de pensar em fazer o câmbio. Para ter melhor controlo do orçamento, quis ter o dinheiro vivo, pelo que fiz as contas e antes de embarcar fiz o câmbio das moedas. Além disso, se sobrar dinheiro deves fazer de novo o câmbio, em vez de gastar. Na Roménia, as coisas eram tão baratas que consegui poupar dinheiro quando cheguei ao aeroporto. Fiz o câmbio e levei para casa 30€, pelo que compensou. Lembra-te que possivelmente não fazem câmbio de moedas, pelo que deves gastar esse dinheiro ou trocar por notas se for possível.

Se não queres ter trabalho com dinheiro físico, podes sempre abrir uma conta num banco online

Os bancos online permitem-te ter um cartão físico ou virtual para fazer as tuas compras de forma mais simples e sem pagar taxas de câmbio. O banco N26 é uma boa opção que te permite fazer pagamento automaticamente e não pagando a taxa de câmbio. E como tem aplicação móvel, só precisas do telemóvel para pagar e verificar os extratos.

E tu? Que dicas tens para fazer uma mala organizada de viagem?

Artigos criados 250

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo