Cursos Online: os tópicos que estudei em 2018

Estamos a chegar ao final do ano e portanto é tempo para rever o que foi estudado.

Quando saímos da faculdade, paramos o estudo, já que passamos os últimos 15 anos da nossa vida sempre a estudar. Aliás, se sairmos da faculdade com 20 e poucos anos, passamos mais de 80% na escola a estudar.

Assim, quando entramos no mercado de trabalho, os planos de regressar à faculdade são um pequeno pesadelo. Uns não querem de todo voltar a estudar e dá-lhes arrepios só de pensar na ideia. Outros querem muito investir na sua formação, mas não sabem o que melhor escolher.

A verdade é que não paramos de estudar.

Estamos sempre a aprender coisas novas e a crescer, portanto somos estudantes a vida toda.

Contudo, a formação pode ficar para segundo plano quando há obrigações profissionais, financeiras e familiares. Voltar a estudar ou estar desperto para adquirir conhecimentos em novas áreas pode não ser fácil, muito pela falta de tempo.

Por isso é que existe o online.

O online vem ajudar muito nesta questão. Há curso gratuitos ou num preço mais reduzido, se fossem com componente totalmente presencial. Há também a possibilidade de experimentar cursos de iniciação gratuitos para sabermos se vale a pena investir nessa área.

De facto, este ano já fiz muitos cursos online.

No final do Verão, com o compromisso semanal para estudar, disse que não iria fazer mais cursos até ao final do ano. O problema é que fiz. Fiz um de 3 horas, dividido em sessões durante uma semana e outros curtos de apenas uma hora, de introdução a temas.

Aproveito muito estes cursos pequeninos até duas horas, pois são gratuitos e, sem compromisso algum, posso conhecer uma temática. Depois, se me interessar, posso fazer cursos mais longos e ganhar essa skill.

Estes foram os temas que trabalhei em 2018:

Transformação digital

Reinicei uns estudos em Maio com um MOOC do Instituto Superior Técnico. Como expliquei, um MOOC é um curso que implica um maior compromisso, pois as lições são libertadas semanalmente e há que cumprir exercícios com deadlines específicas.

O tema ajudou-me a perceber o que é a Transformação Digital e porque é um tema que está a dar que falar. Quando falamos neste tópicos, falamos da maneira como as empresas têm de mudar processos e procedimentos ao incluir o digital. Quando falamos em usar o chat, estamos a falar de transformação digital. Quando falamos de fazer faturação ou gestão de clientes, estamos a falar de transformação digital.

A conclusão é de que a maioria das empresas portugueses ainda está muito para trás neste processo. Assim, neste curso aprendi como é que as empresas devem encarar este tópico e como a liderança e direção têm uma ação muito importante nesta transformação.

Branding Communication

Este curso online foi o que mais me custo em 2018. Custou à carteira (45€ para o certificado) e em tempo. Demorou cinco semanas e todas as semanas tinha um novo mini relatório para fazer. Os relatórios eram cerca de 500 palavras, mas precisava de também tirar notas e estar atenta para os testes finais da unidade.

Foi feito no Coursera e recomendo-lhe a qualidade dos cursos. Este fiz pela London Business School e gostei muito dos tópicos tratados. Como trabalho atualmente na área de Marketing e Parcerias, fazia-me todo o sentido ter algum conhecimento de Marcas e comunicação.

Este curso ajudou-me não tanto na parte prática, mas mais na parte de teoria e mindset. Com este curso, aprendi a pensar uma marca e quais as suas componentes. Os exemplos ilustrados serviram muito bem para entender as dimensões de uma marca.

Data Science

É algo que já queria saber muito. Gosto de processos e de alguma metodologia, pelo que não me importo de analisar número e falar sobre eles. Com o crescimento do interesse em «dados», quis perceber realmente o que é que profissionais da área fazem todos os dias.

Fiz apenas um curso breve de duas horas pela Udemy. Foi mesmo uma breve explicação do que é a Data Science, o que se faz nesta área, como é que os processos são organizados e que tipos de profissões existem na área. Ajudou a desmistificar muito porque é que as empresas precisam de dados, porque precisam de profissionais que percebam de dados e

Escrita e escrita criativa (curso da Filipa)

Continuo sempre a investir na escrita, pois isto é um músculo. Não dá para ir ao ginásio durante um ano, ficar com six pack e ficar outro ano sem por lá os pés. Com a escrita, a ideia é a mesma. Temos de sempre ir treinando e escrevendo mais.

Contudo, com o passar dos anos, precisamos de mais truques. No Verão aproveitei para fazer o Curso da Filipa Maia, que ajudou a treinar mais a escrita criativa. Mas o curso dela é diferente, pois é muito interactivo e ajuda-nos a pensar. É um curso que são vários exercícios de escrita em tempo real.

Também tirei algumas horas dos meus dias para fazer um curso de escrita do Shani Raja, jornalista veterano. As guidelines são os básicos da escrita – curto, claro e conciso – mas vale sempre a pena relembrar.

 

O que irei estudar nos próximos meses

Os objetivos para 2019 ainda estão a ser definidos, por isso ainda não sei bem o que me vai calhar. Já pensei em dedicar-me a mais coisas sobre finanças, já pensei em tentar de novo essa coisa do «Mestrado» e já pensei em deixar-me de formações e ficar-me pela experiência.

Aqui ficam algumas ideias para o próximo ano:

Project Management

Project Management é a primeira hipótese a estudar, muito porque ainda tenho um curso comprado e não utilizado do Udemy. Penso que, ao estudar PM, posso estender os meus conhecimentos de gestão, planeamento, comunicação e liderança. O curso está em Português, pelo que poderei dar mais atenção e obter melhores pormenores sobre esta prática que está a crescer um pouco por todo o mundo.

Gestão

A ideia do Mestrado ficou-se muito pela área de Gestão. Numa altura em que já estou há quase quatro anos no mercado de trabalho, a valorização de outras skills faz-me pensar se devo regressar à faculdade ou não. Há, de facto, muitos factores que pesam, pelo que poderei continuar neste debate interno nos próximos meses.

Enquanto isso vou investindo no meu conhecimento ao comprar livros sobre a temática.

Copywriting

Já sabes que não me livro da escrita e por isso vou sempre continuar a investir nesta skill. O web copywriting poderá dar-me ferramentas para comunicar melhor na internet ou até mesmo ajudar-me a começar um side-hustle lucrativo.

 

E tu? Quais são os teus planos para o próximo ano? O que pensas estudar?

 

Artigos criados 237

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo