Como fazer um CV: 5 detalhes para enriquecer o CV

Um CV é o nosso cartão de visita para o mercado de trabalho. Como fazer um CV podemos todos saber mas ficam aqui 5 detalhes que podem enriquecê-lo.

Todos queremos ter uma boa carreira e, atualmente, significa andarmos a passear pelo mercado. À procura de novas empresas, à procura de novas oportunidades. Assim, o nosso CV torna-se uma ferramenta fundamental para nos apresentarmos nos locais certos.

Fazer um CV e atualizá-lo é uma tarefa recorrente para qualquer profissional.

Cada vez que mudamos de emprego, atualizamos o CV. Cada vez que realizamos uma formação, podemos atualizar o CV. Quando queremos vender-nos de uma maneira diferente, podemos atualizar o CV.

Podemos achar que o CV perdeu força, com o poderoso crescimento do Linkedin. Ter um perfil online do Linkedin é uma forma fácil de se promover online. Contudo, o CV continua a ser uma boa ferramenta de apresentação. Para além dos cargos, da formação, há ainda alguma dificuldade em alguns millennials fazer um CV.

  • Como descrever a experiência que tenho?
  • Como arranjar aqueles títulos pomposos?
  • Como promover as skills que ainda não desenvolvi muito bem?

Aqui ficam algumas dicas de como melhorares o teu CV

Não deves só ter um CV

Deves ter o teu CV escrito em duas versões: uma em Português e outra em Inglês.

Cada vez mais existem grandes empresas multinacionais ou startups a abrirem os seus novos escritórios em Portugal, nos grandes centros urbanos. Na sua maioria, são empresas em que os colaboradores fazem comunicações em Inglês para outras partes do mundo. Assim, existe vários anúncios que estão escritos em inglês.

Deves ter um CV em inglês para estes tipos de casos e acelerares o teu processo de procura de trabalho

Lembra-te também que este CV deve ser adaptado e não uma tradução literal. Pede ajuda a uma pessoa com conhecimentos elevados da língua para o rever. Podes mudar a tua apresentação e o nome das tuas funções (aconselho-te a manter o nome da Universidade e centros de formação em Português, para facilitar as potenciais pesquisas). É importante também referir quais os teus níveis de conhecimentos da língua.

Experimenta uma frase de apresentação

Já notaste no que no Linkedin existe uma headline para fazeres uma breve apresentação de ti? Podes replicar esta secção no teu CV.

Este pequena frase poderá resumir as tuas skills e motivações profissionais, pelo que será uma boa nota para quem estiver a ler. Se preferires, podes ainda colocar uma frase motivadora de que gostes.

Pode parecer um detalhe cliché mas é uma maneira de comunicar melhor as tuas motivações. Não é facil comunicar o teu perfil num papel, pelo que este pequeno detalhe poderá fazer a diferença e mostrar ao entrevistado quem és e no que acreditas, tal como se pode ver no teu perfil do Linkedin.

Além disso, caso utilizes a técnica de entregar o CV em mãos impresso, certamente a frase terá um impacto diferente.

Utiliza a tua foto profissional (sim, podes por!)

Utilizar ou não imagem do perfil? Existe alguma discussão à volta desta questão. Por um lado, colocares uma fotografia tua pode levar a discriminação positiva e negativa. Assim, poderás não saber se a fotografia foi motivo para te chamarem para uma entrevista ou de terem desistido de ti.

Contudo, numa era digital com fotografias nas redes sociais, o teu CV também deverá ter uma fotografia profissional. Ligar um perfil a uma cara ajuda aos empregadores a perceberem as tuas expressões, pois comunicamos muito também através do rosto.

Utiliza uma fotografia profissional mas sorridente para passar uma boa mensagem. Se estás numa área mais corporate, podes optar por uma foto mais “séria” e com fundo branco. O importante usares uma foto clara e sem muitos adereços (o menos pessoal possível).

Enumera as tuas skills

Um CV é composto por um rol de sítios e funções que já desempenhaste no passado. Mas é cada vez mais importante dizeres que skills ganhaste com isso.

Ser administrativa pode ser uma função redundante, mas se enumerares as skills que tens de organização, planeamento financeiro, gestão de plataformas e softwares, estás a demonstrar que aquilo que aprendeste pode ser aplicado a outras funções.

Na área de vendas, por exemplo, os comerciais têm algumas skills de negociação, comunicação, que podem usadas noutros departamentos.

Se queres mudar de sector de atividade, desconstrói a tua experiência e enumera as skills que adquiriste e como elas te podem ajudar no futuro.

Faz várias versões de ti

Esta é uma dica não muito seguida por muitos, mas pode dar jeito. Deves ter mais do que uma versão do teu CV.

Ter mais do que uma versão irá ajudar-te a vender as diferentes skills que tu tens para propósitos diferentes.

Imagina que és designer gráfico numa agência de comunicação. Se queres ir para outra agência fazer exactamente o mesmo, irás evidenciar a tua experiência em design. Mas se queres trabalhar no departamento de marketing mas não estás à procura de design, irás valorizar as tuas skills de comunicação, de trabalho em equipa e conhecimentos de branding que tenhas aprendido enquanto fazias design.

Outro exemplo: se estás à procura de uma experiência internacional, irás focar o teu CV nas tuas skills linguísticas. Podes também referenciar as situações em que tenhas contactado com clientes estrangeiros.

Os CVs que irás apresentar para cada vaga poderão ser ligeiramente diferentes. O conteúdo pode ser o mesmo, mas certamente poderás reorganizar a linguagem e as secções para evidenciar uma parte do teu perfil profissional.

 

Atualmente ajudo muitos colegas a prepararem os seus CVs para diferentes vagas e também poderei ajudar-te. Comenta neste post quais os teus maiores desafios quando fazes o teu CV e poderei ajudar-te.

Artigos criados 220

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo