7 Dicas para Fazer Um Curso Online

Erre Grande é sinónimo de crescer e eu sou (super) viciada em estudar. Gosto muito de formações, de cursos, de ler sobre os vários temas da atualidade. Gosto de conhecer e de aprender, um traço daquilo que restou da minha inclinação para tirar Jornalismo na faculdade.

Por isso, é normal que goste da onda dos cursos online. Recencemente fiz um da Google, sobre Marketing Digital, que posso recomendar a qualquer profissional para o fazer.

Contudo, nem sempre gostei de fazer cursos online.

Com toda a disponibilidade no mercado, comecei a inscrever-me em cursos (a alguns a pagar) em diversas plataformas mas nunca os acabava. Havia uns que nem começava e que nunca irei começar, porque já não tenho interesse. Perdi tempo a pesquisar, escolhi mal os cursos, não aprendi nada e posso ter gasto dinheiro em vão.

Já estava a desistir desta onda de aprender online, apesar de ter alguns benefícios. Contudo, este Verão, fiz dois cursos de que gostei muito. Senti que o meu tempo tinha sido bem utilizado e percebi que nem todos os cursos online são iguais. É preciso saber escolher bem aqueles que nos vão ajudar a desenvolver skills para o futuro e aqueles que podemos fazer por pura diversão.

Deixo-vos as minhas dicas para sobre como escolher o melhor curso online:

1. A melhor plataforma

Uma das coisas mais simples para garantir o sucesso de um curso online é escolher a plataforma.

O Udemy é um website internacional em que existem milhares de cursos sobre todos os temas. Qualquer pessoa pode fazer o seu próprio curso, pelo que há a vantangem de podermos ter profissionais experientes a explicar diversos assuntos. Contudo é uma plataforma generalizada e necessita de uma maior investigação para escolher o curso ideal.

Nesta plataforma, sugiro escolherem primeiramente cursos gratuitos e de introdução. Existem cursos de uma a duas horas a falar sobre um tema, que ajuda profissionais a descobrir mais de uma área sem investir num curso maior. Fiz isso recentemente com Data Science e aprendi o básico em apenas uma hora, completamente grátis.

Há também plataformas específicas, como a Udacity, que têm cursos mais virados para a programação e novas tecnologias. Os cursos mais intensos são quase diplomas de universidade com uma componente prática bastante boa, para se ter uma skill que irá ser utilizada no futuro.

Já o Coursera é a plataforma ideal para encontrar cursos de grandes empresas ou de universidades reputadas. Podemos fazer um curso ou até mesmo um MBA de uma reputada faculdade por um preço inferior e 100% online. Realizei recentemente um curso gratuito sobre Branding da Universidade de Londres em apenas cinco semanas. Aqui, a qualidade do curso, dos conteúdos e dos vídeos é assegurada, uma vez que são cursos realizados pelas melhores universidades e institutos do mundo.

2. Estrutura do Curso

Nas várias plataformas online, existem diferentes tipos de cursos. Existem cursos de introdução de uma ou duas horas e cursos mais extensos.

Em plataformas como o Udemy, nem sempre existem exercícios de avaliação, isto é, é meramente um curso expositivo para absorver informação. Já noutras plataformas com cursos mais ligados à programação, existem pequenos relatórios que serão feitos e avaliados. Assim, podemos realizar o curso e sentirmo-nos acompanhados durante o processo.

Recentemente realizei um curso de uma universidade que é um MOOC – Massive Open online Course. A estrutura do curso é ver os vídeos com conteúdo e depois temos de fazer um breve texto final sobre determinada temática. Esse texto será avaliado pelos outros estudantes – chama-se modelo de peer review – e que irá contribuir para a nota final.

A estrutura do curso influencia muito a nossa aprendizagem. Se apenas queremos absorver informação, podemos não ter relatórios para fazer. Se queremos aprender uma skill prática, é melhor procurar um curso com essa dinâmica.

3. Experimenta um grátis

A maioria das plataformas de e-learning têm cursos grátis de pouca duração, que são um excelente ponto de partida. Ou seja, se estás interessada num tema, experimenta tirar um sábado à tarde e fazer um pequeno curso introdutório sobre a temática. Se gostares, podes procurar outros cursos e expandir o teu conhecimento. Se não queres continuar, gastaste pouco tempo e zero dinheiro, mas ficaste com o conhecimento de que não é bem aquilo que queres.

Aconteceu assim com um curso de escrita online. Fiz um curso de quatro horas, segui as dicas dadas e apliquei rapidamente no dia-a-dia. Mais tarde, estou a pensar utilizar mais academias de produção de conteúdo ou então aventurar-me para um curso pago. Contudo, primeiro testei num curso grátis.

4. Ler as reviews

Ok, já sabes o que queres estudar e queres começar, mas como saber que escolheste o curso ideal para as tuas necessidades?

Todo e qualquer produto na Internet tem uma área de comentários para os utilizadores darem a sua opinião. Quando estiveres a escolher um curso, vê as classificações e os comentários dos mesmos. Procura um curso que tenha mais reviews e mais positivas mas lê os comentários bons e maus. Percebe o que os bons comentários dizem para perceberes qual a estrutura do curso. Lê os maus comentários para perceber o que pode ter falhado ou o que não correspondeu às expectativas.

Deixo também a dica que deves ler o target do curso. Muitos autores explicam para quem deve ser o seu curso e para quem não deve ser. Imagina que és uma profissional de Finanças, possivelmente não faz sentido fazeres um curso de introdução ao Excel, pois é algo com o qual lidas todos os dias. Se fizeres esse curso e sentires que não aprendeste nada, é natural que aches que o curso é mau. Porém, aquele curso pode ser bom para alguém que não saiba nada de Excel e tu podes ver outros cursos melhores para ti.

Procura um curso com boas opiniões e que aches que te enquadras nos destinatários do curso, para teres uma boa experiência de aprendizagem.

Parabéns, escolheste o teu curso – e agora?

Depois de escolheres um curso grátis, percebes que queres investir mais na área e aventuras-te num curso pago. Já visitaste todas as plataformas, comparaste custos e conteúdos e sabes que vais passar as próximas semanas a fazer o curso.

Contudo, tens medo de deixar a meio, que os vídeos sejam uma seca, que não te interesse muito, que tenhas investido dinheiro e não aproveitaste.

Como podes contornar isto e fazer um curso 100% online com sucesso?

  • Faz um plano de estudos

Fazer um curso online pode ser o mesmo que fazer um curso na faculdade, pois em ambos os cenários, é preciso estudar.

Se o curso tem um prazo semanal, como um MOOC, tens um plano de estudo para cumprir, pelo que vais te focar em aprender e terminar o curso dentro dos prazos.

Se o curso não tem ritmos de estudo a cumprir, é necessário termos auto-disciplina. Estabelece o teu ritmo semanal e não abrandes. Reserva tempo especificamente para fazeres esta tarefa, como se tivesses de fazer um curso presencial. De facto, os cursos online podem ser feitos quando se quiser, mas não vale a pena começar e não continuar. Se for feito a um ritmo de uma hora 2 vezes por semana e duas ou mais horas num fim-de-semana, consegue-se fazer um curso de 20h em apenas um mês. Para um período curto de tempo, podemos estudar bem e aprender muito, sem comprometer as rotinas diárias ou o orçamento.

Pensa no tempo semanal que vais dedicar ao estudo, por quanto tempo terás de fazer o curso e mantém o plano. Será mais fácil fazer tudo de seguida de forma mais ou menos intensa do que estudar durante algum tempo e depois ficar duas semanas completamente desligada. Faz um compromisso contigo mesma pois é uma formação como qualquer outra.

  • Utiliza as apps mobile

Com a vida agitada que se tem, sei que nem sempre temos tempo para nos sentarmos à secretária e estudar. Por vezes, podemos querer tirar notas ou fazer os exercícios mais calmamente. Contudo, podemos estudar dentro e fora de casa se utilizarmos o nosso smartphone. A Udemy e o Coursera têm apps online em que se pode descarregar os vídeos e estudar offline. Assim, podemos estudar em qualquer lugar e sem ligação Wi-Fi. Podemos aproveitar para estudar nas viagens de manhã para o trabalho ou ao final do dia.
Para aqueles que fazem um curso mais prático, podemos fazer os conteúdos teóricos fora de casa e guardar os exercícios para casa.

Ao utilizarmos a aplicação, podemos ver quais os exercícios seguintes e planear o estudo para esse dia ou semana. Assim, podemos dedicar um pouco que seja por dia e tornar o estudo mais regular.

  • Aplica no dia-a-dia

Agora que estás a fazer o curso online, não pares de aprender! Assim que sentires que ganhaste algumas skills, começa a aplicá-las no teu trabalho ou para melhorar a tua carreira.

Como fiz um curso sobre Branding, quis fazer um Branding Strategy para a empresa onde trabalho. Com as ideias do curso, vou fazer uma apresentação para o meu chefe e poder crescer na minha função. Senti que as cinco semanas do curso deram-me muito conhecimento mas principalmente ajudaram a desenvolver melhor a minha função.

Assim que começares a estudar, aplica-as na vida real. Atualiza o teu CV ou começa a pensar em fazer a tua mudança de carreira.

Todas as skills que vais aprendendo vão certamente ajudar-te no teu futuro profissional.

 

Tens alguma questão que gostasses de saber sobre cursos online? Escreve nos comentários como te posso ajudar.

Artigos criados 209

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo