Empreendedorismo: Há Atalhos Para O Sucesso?

Não, não há.

Vi a imagem de cima na Web e torci o nariz.

Cada vez mais vemos o incentivo ao empreendedorismo e à criação do próprio negócio, porque esta é a única forma que temos para sermos livres, ganharmos dinheiro e fazermos o que quisermos da vida. Ser o próprio patrão é o caminho para a liberdade e por isso toda a gente deveria o fazer, certo?
Ter um negócio é só para quem quer e para quem está disposto a lidar com o trabalho e sacrifícios aderentes a esta jornada. Se não têm resiliência, se não convivem bem com a instabilidade, se querem ter um salário certo ao final do mês para viverem confortavelmente, esqueçam o empreendedorismo e foquem-se na subida da carreira, é mesmo a melhor hipótese.
Ainda assim, para os que querem ser bem sucedidos por si próprios, há uma série de dicas que devem seguir e uma delas é ter um mentor.
Um mentor é um exemplo de alguém que teve o sucesso que queremos ter. Um mentor é alguém que preferencialmente trabalha na indústria onde queremos lançar o nosso negócio e que nos ajuda a navegar os primeiros tempos. Um mentor é uma pessoa que transmite-nos conhecimento, que nos ajuda com os seus contactos, que nos aconselha.

Um mentor é uma importante vantagem que podemos ter para lançar um negócio bem sucedido no futuro mas definitivamente não é um atalho para o sucesso.

Porque não há atalhos para o sucesso. Há, de facto, dicas importantes que podemos seguir que nos ajudam tremendamente no nosso pesado trabalho de criar um negócio. Ter um mentor ajuda-nos a ter alguém que diga o que devemos fazer para evitar repetir os mesmos erros que ele fez, e isso, de facto, pode encurtar o nosso caminho para o sucesso porque evitamos perder tempo e investimos em medidas eficazes.
Ler livros ajuda-nos a saber como outras pessoas criaram os seus rendimentos e a manter um mindset positivo e eficaz quando lidamos com os problemas e o stress.
Rodearmo-nos de pessoas interessantes e positivas é importante porque evitamos energias negativas à nossa volta, o que contribui para melhorar o nosso estado de espírito e a trabalharmos com mais determinação.
Termos um plano e uma estratégia bem definidos é um fundamento essencial para ter um negócio lucrável pois assim sabemos o ponto de partida, o ponto de chegada, e todas as acções que precisamos de fazer.

Todas estas medidas são importantes para cumprirmos os nossos objetivos mas eu não lhe chamaria atalhos do sucesso. Estas medidas não são atalhos, são complementos ao nosso objetivo que é criar um próprio negócio.

Muitos empreendedores apenas tiveram um mentor quando o seu negócio já tinha sido lançado e outros tiveram mentores na infância que tiveram impacto na vida adulta mas não seguiram a concretização do negócio.
O que acaba por ser importante é as influências que temos quando montamos o nosso negócio. Tudo aquilo que nos pode influenciar positivamente – equipas de trabalho, antigos chefes, experiências laborais, mentores, livros, ferramentas digitais, cursos, planos e estratégias – deve ser tido em conta no nosso negócio e não devemos considerá-los atalhos. Porque mesmo que haja dicas universais sobre como ser um empreendedor bem sucedido, os
negócios não são todos iguais e temos de nos adaptar às circunstâncias.

Não procures atalhos, procura um método que funciona contigo.

Há passos que se revelam muitos importantes para o crescimento, evolução e sucesso de um negócio. Esses passos podem-me colocar mais próximos no meu objetivo mas não são verdadeiros atalhos, porque todos nós temos um caminho a percorrer e cada um de nós vai fazê-lo à sua maneira, com mais ou menos erros.

 

TORNA-TE GRANDE!
Subscreve à Grandeza
Recebe em primeira mão dicas e novidades sobre Carreira, Empreendedorismo & Motivação!
Quero ser Grande!
Sem SPAM, porque quero que recebas conteúdo útil. Experimenta!
close-link