Nutrição: A Fast-Food Já Não Me Sabe Ao Mesmo

 

Tem bom aspecto mas não sabe tão bem.

Já não consigo comer fast-food como antigamente.

Lembram-se aqueles tempos de adolescente em que o Sundae de chocolate era a melhor coisa do Verão e as batatas fritas do McDonalds eram AS batatas fritas universais? Já em pizza, as congeladas do Lidl eram boas mas guardávamos a Pizza Hut para as ocasiões especiais.
Estou a falar da adolescência mas isto continua a acontecer a muita gente. Que ninguém me tire o chocolate, dizem. Que o melhor do verão é um gelado com Nutella, maravilha-se. Um bom hamburguer cheio de maionese é a melhor cheat meal durante a dieta, argumentam.
Eu não estou de dieta mas já não me consigo sentir assim.
Fui à Pizza Hut na semana anterior para alimentar a gula adolescente de aproveitar uma quinta-feira à noite para fazer algo diferente. Tenho tido uma alimentação tão equilibrada, voltei ao ginásio, logo uma asneira ou outra não faz mal nenhum. E de facto não fizeram, porque no dia seguinte voltei ao meu regime e não senti muitas mudanças.
Mas aquele jantar de adolescente a devorar pizza já não me soube ao mesmo
A primeira dentada é sempre a primeira dentada: suculenta, mágica, um matar de saudades perfeito e intemporal. Mas quando fui para a segunda fatia enjoei. Doía-me a cabeça. O queijo gorduroso era demais. Parecia que o meu corpo já não conseguia aguentar aquele tipo de comida pesada. O meu sangue só precisava de um shot de gordura e eu estava-lhe a dar um litro em 10 minutos. E já não soube tão bem.
Quando éramos adolescente, comíamos pizza como se fosse o nosso alimento preferido, nem consigo pensar como comia quatro fatias de pizza e se calhar ainda queria mais. Agora, estou velha e uma chegava.
De facto, como muito pouca fast food. No escritório tenho todos os lanchinhos no frigorífico e os frutos secos e as tortilhas de arroz ou de milho estão na gaveta da secretária. A maior tentação está do outro lado da rua, com duas pastelarias com croissants dignos de Master Chef. Mas como eliminei o chocolate da minha vida, as minhas tentações resumem-se a pães de cereais com manteiga e bolos de arroz.
As pizzas, os Sundaes, as batatas fritas do McDonals, os nuggets, todos estes amigos ficaram na minha adolescência e hoje já nem nos falamos. Hoje sou a melhor amiga da fruta, da água, dos vegetais ao almoço, dos iogurtes, da piscina e dos sumos naturais. Se de vez em quando quero lembrar o sabor suculento e que nos dá a volta à cabeça? Claro que gosto, mas não tão frequentemente. As minhas aventuras baseiam-se agora em fritos no restaurante vegetariano e em hamburgueres gourmet com pão bolo do caco.
Será que perdi o espírito jovem e rebelde de criar as regras e abraçar a veia capitalista da junk food? Talvez tenha perdido juventude, mas no meio disto tudo ganhei saúde e auto-confiança e esse é o melhor presente da idade adulta.

  • Não perdeste o espírito jovem! Ganhaste foi juízo e deste ao teu corpo uma qualidade que ele não tinha.
    Eu também já não consigo comer fast-food, parece que quanto mais tempo deixas de comer "essas porcarias" mais o teu organismo depois rejeita.
    Estou contigo, viva aos legumes e os snacks! =D

  • Disseste tudo quando escreveste "deste ao teu corpo uma qualidade que ele não tinha". É mesmo isso 😀

TORNA-TE GRANDE!
Subscreve à Grandeza
Recebe em primeira mão dicas e novidades sobre Carreira, Empreendedorismo & Motivação!
Quero ser Grande!
Sem SPAM, porque quero que recebas conteúdo útil. Experimenta!
close-link