Fotografia: Fui ao Porto e foi óptimo

Fui num pé e vim noutro – 48 horas no Porto que deixaram um desejo grande de voltar!

Foi uma viagem rápida, ir num sábado e voltar domingo à noite, mas ainda bem que não perdi o comboio das oito da manhã e rumei à belíssima Invicta.

As últimas duas vezes que estive na cidade do Porto esteve um tempo horrível com chuva, mas desta vez estava sol e um calor desgraçado – dois pontos positivos para aproveitar o fim-de-semana e a cidade.
À partida, parecia que não tinha escolhido o melhor fim-de-semana: dia 10 era feriado nacional e as comemorações eram no Porto e não em Lisboa; e sábado era o último dia do festival NOS PRIMAVERA SOUND. Ou seja, acho que escolhi o fim-de-semana onde mais pessoas estavam no Porto mas foi super tranquilo porque, de facto, há espaço para todos.

 

Antes de almoço demos uma voltinha perto da rotunda da Boavista, que estava com uma feira com diversões e farturas. Como era de manhã estava tudo ainda fechado mas à noite o espírito já era outro.
Depois de almoço, rumámos a Matosinhos, à beira-mar. Fizemos o paredão a pé até à foz, minutos e minutos a andar sobre um sol fantástico mas com a brisa do mar a ajudar a viagem. Uma zona mais calma da cidade, em que vemos muitas crianças a brincar, bicicletas a passar e corredores em esforço.

 

Já quase no pôr-do-sol descobri um sítio óbvio para visitar mas com uma vista que muitos desconhecem. Nos jardins do Palácio de Cristal, perto de um parque de diversões, existe um pequeno parque com uma das vistas mais lindas que já vi em toda a minha vida. Acreditem, a fotografia não faz jus à realidade que tive à minha frente. A sensação é que estava algures na Ásia, mas era o nosso Douro que estava ali a provar porque somos um país lindo com muito para explorar.

Já no domingo aproveitámos para conhecer os jardins de Serralves. Já tinha ido há dois anos atrás, mas estava vento, frio e chuva, o que não deu para tirar fotos muito agradáveis. Desta vez, o sol estava radioso e havia de tudo: turistas, famílias a fazer pic-nic, até uma mãe e um filho a fazer uma sessão fotográfica. A minha irmã adorou Serralves, aquela mistura de quinta, com mato/bosque, e jardim palacial. Serralves é como que Sintra, a única diferença é que está muito mais perto do centro do Porto e por isso ganha todos os pontos.

 

 

 

À tarde, com um sol que de certeza não correspondiam aos 22 graus que eu pensava que haveriam de estar, fizemos a última parte que nos competia da viagem: ir à baixa. O Porto estava com tudo: venda de manjericos; exposição das Forças Armadas na Avenida dos Aliados; uma pequena exibição de velhos carros Italianos muito giros.

 

Passámos ainda pela Estação de S. Bento, para ver os famosos azulejos. De facto, disseram-me que uma das coisas que mais impressionava os turistas eram os azulejos nos prédios. Isso em Lisboa não existe e é um ponto a favor para o Norte.
Depois fomos pela Rua das Flores, visitámos o Palácio da Bolsa e o Mercado Ferreira Borges, até chegarmos à Ribeira e aí sim vi o Turismo no porto: as esplanadas, os vinhos, os barcos de passeio, a parte mais antiga. O Porto é mais pequeno mas tem lugares e lugares para explorar e revisitar.

 

Já na hora da despedida, não podia escapar a ida ao Santini – a greve do chocolate continua, o que vale é que o gelado de avelã é o melhor de todos.

E vocês, já visitaram o Porto? Que sugestões têm?

  • O meu Porto é mesmo lindo e as tuas fotos estão fantásticas! Para a próxima mando-te umas sugestões de sítios para comer e quem sabe ainda nos encontramos por lá =)

  • Manda me sugestões de roteiros sim! Quero conhecer muito mais!
    Obrigada, Ainda bem que gostaste das fotografias!

  • Oh, o Porto, essa cidade do meu coração <3

    http://www.keke.pt

  • Gostei imenso de o conhecer, mas quero conhecer melhor nas próximas vezes!

TORNA-TE GRANDE!
Subscreve à Grandeza
Recebe em primeira mão dicas e novidades sobre Carreira, Empreendedorismo & Motivação!
Quero ser Grande!
Sem SPAM, porque quero que recebas conteúdo útil. Experimenta!
close-link